Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

As vantagens da colecistectomia laparoscópica amplamente comprovadas tornaram-na o procedimento de escolha para tratamento da colelitíase sintomática. Algumas colecistectomias laparoscópicas, entretanto, necessitam de conversão. Na maioria dos casos, essa não é uma falha, nem uma complicação da operação; trata-se, na verdade, de medida necessária a fim de se evitar ambas. Sobre conversão na colecistectomia laparoscópica, assinale a alternativa incorreta.

A
A média de conversão é de 5%, e diminui com maior experiência da técnica.
B
A idade superior a 60 anos é fator de risco para conversão.
C
A principal causa de conversão é a inflamação e aderência entre as estruturas no triângulo de Calot.
D
A principal causa de lesão é a má-identificação da via biliar. Nesses casos, geralmente a laparotomia é necessária para a correção.
E
Na colecistite aguda o momento da intervenção cirúrgica não tem relação com a taxa de conversão.
Após realização de cardiotocografia intraparto, médico detecta presença de taquicardia fetal (167 bpm) e desaceleração do tipo cefálico. O exame obstétrico evidencia dilatação cervical de 9 cm com 100% de apagamento, apresentação cefálica no plano +2 de De Lee. A melhor conduta neste caso é:
As doenças do aparelho digestório e do fígado representam causas frequentes de internação hospitalar em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Julgue o item, acerca dessas afecções. A lactulose é um recurso terapêutico fundamental no tratamento de pacientes cirróticos com quadro clínico de encefalopatia hepática, pois esse dissacarídeo não absorvível causa redução do pH do cólon e favorece a formação de NH4+, a partir de NH3, reduzindo, assim, a concentração sérica de amônia, entre outros efeitos.
Com relação às hepatites virais, assinale a alternativa correta:
Dentre os medicamentos usados no tratamento da hiperplasia prostática, qual é o que pode interferir em cirurgias para cataratas, por causar frouxidão da íris?
Compartilhar