Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Reumatologia

Ortopedia

Ortopedia

Assinale a alternativa CORRETA:

A
a causa mais comum de síndrome do escaleno é costela cervical.
B
a colagenose mais comumente associada à presença do fenômeno de Raynaud é o lúpus.
C
pacientes com tendinite do supraespinhoso devem ter manobra de Yergason positiva.
D
pacientes com síndrome do túnel do carpo não tratada podem desenvolver atrofia da musculatura tenar.
E
A manobra de Fabere é executada para estudo da articulação do ombro.
Com relação ao paciente vítima de trauma penetrante em tórax, marque V (verdadeiro) ou F (falso): ( ) Quando há hematoma de mediastino ou hematoma extrapleural apical deve-se considerar a possibilidade de lesão traumática de um grande vaso. ( ) São sinais radiológicos de ruptura traumática de aorta: alargamento de mediastino, obliteração de cajado aórtico, estreitamento da linha para-traqueal, rebaixamento do brônquio fonte principal esquerdo e hemotórax à esquerda. ( )A drenagem de tórax é feita anterior a linha axilar média, 5º EIC, através da incisão de 2cm e inserção do dreno em direção posterior e superior, procurando desta forma obter a drenagem de ar e sangue. ( ) Lesões de diafragma por trauma penetrante produz perfurações pequenas, que podem levar até anos para herniar, já as lesões por trauma contuso produzem perfurações grandes que levam a herniações mais precoces. ( ) A hipotensão recorrente em paciente com ruptura traumática de aorta que chega ao PS é devida geralmente a um sangramento na própria artéria aorta.
Ligamento formado pelo periósteo e pela fáscia ao longo do ramo superior do púbis. Essa estrutura é posterior ao trato iliopúbico e forma a borda posterior do canal femoral com importância anatomocirúrgica:
Paciente do sexo feminino, de 65 anos, com osteoporose pós-menopausa, estava tomando semanalmente 70 mg de alendronato há 25 meses quando após uma queda da própria altura apresentou fratura de Colles. Nesse caso:
Adolescente, sexo feminino, com 15 anos de idade, refere perda de 15 kg nos últimos seis meses e amenorreia. Apresenta vômitos, diarreia, dor abdominal e mal estar neste período. O exame físico revela caquexia e frequência cardíaca de 40 batimentos por minuto. Apresenta potássio sérico de 3mEq/L ( 3,5 - 5,1 mEq/L), hematócrito de 30% ( 36% - 43% ) e velocidade de hemossedimentação de 3mm/hora ( até 10mm/hora). O diagnóstico mais provável para essa paciente é:
Compartilhar