Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Assinale a alternativa falsa:

A
O saco da hérnia inguinal indireta passa pelo anel inguinal interno obliquamente na direção do anel externo e pode finalizar no escroto, ao contrário do saco da hérnia inguinal direta, que se projeta para fora, para frente e medial ao anel inguinal interno e aos vasos epigástricos inferiores. Mas a distinção pré-operatória entre estes dois tipos de hérnia é de pouca importância, uma vez que sua correção é similar.
B
O ligamento de Cooper é formado pelo periósteo e fáscia ao longo do ramo superior do púbis. Essa estrutura é posterior ao trato iliopúbico e forma a borda posterior do canal femoral.
C
No reparo laparoscópico da hérnia inguinal, não podemos utilizar a borda do trato iliopúbico lateral e inferior ao anel inguinal interno para fixação pelo risco de lesão do nervo cutâneo femoral lateral e genitofemoral, que se localizam inferior ao trato iliopúbico.
D
Na chamada hérnia de Richter, uma porção da parede antimesentérica do intestino está encarcerada e o seu estrangulamento sempre está associado à obstrução intestinal.
E
O triângulo de Hesselbach é uma referência às margens do assoalho do canal inguinal. Os vasos epigástricos inferiores servem como sua borda superolateral, a bainha do reto, sua borda medial e o ligamento inguinal, sua borda inferior. As hérnias inguinais diretas ocorrem dentro deste triângulo, enquanto as hérnias indiretas surgem laterais a este triângulo; porém, uma grande hérnia indireta pode envolver este assoalho.
Quanto ao derrame pleural por embolia pulmonar todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:
Homem de 25 anos apresenta- se ao atendimento referindo aumento do volume escrotal há 3 semanas. Sem comorbidades ou cirurgias prévias. Ao exame físico, não apresenta ginecomastia nem adenomegalias inguinais, o abdômen está flácido sem massas ou megalias, os pulsos femorais estão palpáveis, tem pênis e testículo direito normais, mas apresenta aumento do volume do escroto à esquerda, com piparote positivo, não sendo possível caracterizar o testículo esquerdo. Quanto ao planejamento diagnóstico e terapêuti co,nesse caso, é correto afirmar:
Recém Nato a termo, grande para idade gestacional, parto cesáreo, Apgar 7/9, filho de mãe diabética apresentou taquidispneia leve e desde o nascimento com sopro sistólico +/6 e fígado 02 cm da reborda costal direita. O eletrocardiograma era compatível com a idade e o ecocardiograma mostrou hipertrofia do septo interventricular, da parede anterior do ventrículo direito e parede posterior do ventrículo esquerdo, sem outras anormalidades. Hemograma Normal, provas inflamatórias negativas e sorologias do pré-natal negativas. O raio X evidenciou aumento da área cardíaca com congestão pulmonar discreta. O diagnóstico é:
No item subsequente, é apresentada uma situação hipotética acerca das situações clínicas encontradas em ambulatório e emergência pediátricos, seguida de uma assertiva a ser julgada. Uma criança de 2 anos de idade, previamente saudável, apresentou dispneia e sibilância súbitas após crise de tosse ao acordar pela manhã. Uma radiografia do tórax mostrou atelectasia do lobo superior direito. Nessa situação, o diagnóstico clínico mais provável é de aspiração de corpo estranho e a criança deve ser submetida à broncoscopia como medida para confirmar o diagnóstico e proceder à terapêutica.
Compartilhar