Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Infectologia

Assinale a alternativa INCORRETA em relação ao controle da dengue:

A
São objetivos da Vigilância Epidemiológica da Dengue: evitar a ocorrência das infecções pelo vírus da dengue em áreas livres de circulação, detectar precocemente as epidemias, controlar as epidemias em curso, reduzir a letalidade de FHD/SCD, mediante diagnóstico precoce e tratamento oportuno e adequado.
B
A definição de caso suspeito de dengue clássico é paciente que tenha doença febril aguda, com duração máxima de 7 dias, acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: cefaleia, dor retroorbital, mialgia, artralgia, prostração, exantema. Além desses sintomas, deve-se ter estado, nos últimos quinze dias, em área onde esteja ocorrendo transmissão de dengue ou tenha a presença de Aedes aegypti.
C
A definição de caso suspeito de FHD é todo caso suspeito de dengue clássico que também apresente manifestações hemorrágicas, variando desde prova de laços positiva até fenômenos mais graves, como hematêmese, melena e sinais e sintomas de choque cardiovascular.
D
A definição de caso confirmado de dengue clássico é o caso confirmado laboratorialmente. Mesmo no curso de uma epidemia, a confirmação só pode ser feita através de critério laboratorial.
No plantão, apresenta-se um homem de 70 anos com queixas de polaciúria, hesitação, gotejamento terminal, com exames que confirmam perda acentuada da função renal: Ureia de 290 mg/dl; creatinina de 12 mg/dl; exame de urina evidenciando discreta leucocitúria e baixa densidade; gasometria mostrando acidose metabólica, hemograma evidenciando anemia normo-normo, níveis de potássio elevados diagnosticando falência renal. O próximo exame a ser solicitado para tentar avaliar etiologia da insuficiência renal para instituir o tratamento correto é:
Homem, 80 anos, antecedentes de HAS não controlada há vários anos. Em uma caminhada habitual há dois dias, apresentou sudorese fria, tontura, escurecimento de vista, aperto retroesternal, queda ao chão, com perda total da consciência e incontinência esfincteriana. Trazido ao PS pálido +++/4, cianose de extremidades, consciente, sonolento, sem sinais neurológicos de localização, pulso = FC = 56 bat/min; PA = 100 x 80 mmHg; Ictus de VE impulsivo e sustentado; BRNF SS++/4 em foco Ao. e Ao. acessório, com irradiação para carótida direita, mesossistólico e rude, com frêmito sistólico em foco Ao. Pulmões limpos. Pulsos periféricos finos e simétricos. ECG com sinais de sobrecarga ventricular esquerda evidentes. Baseado nos dados, assinale a alternativa correta.
Paciente masculino, 40 anos, previamente hígido, em atendimento emergencial por cefaleia, recebe infusão endovenosa de dipirona. Logo após a infusão da medicação refere náusea, seguida de dispneia e tontura. Ao exame apresenta-se taquicárdico, com sudorese fria e hipotensão. Sequencialmente apresenta piora do nível de consciência e choque. Sobre o diagnóstico e a terapêutica inicial (imediata) para esse caso, assinale a alternativa correta.
Paciente de 32 anos procura assistência médica devido a anemia secundária à hipermenorreia. Qual dos achados laboratoriais abaixo NÃO é compatível com esse quadro?
Compartilhar