Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Assinale a alternativa INCORRETA sobre a bronquiolite viral aguda na infância:

A
mais de metade dos casos é ocasionada pelo vírus sincicial respiratório.
B
é mais comum em meninos, especialmente que não foram amamentados ao seio.
C
costuma acompanhar-se de diarreia e vômitos.
D
a ausculta caracteristicamente revela estertores finos, com prolongamento da fase expiratória da respiração.
E
corticosteroides não são habitualmente recomendados no seu tratamento.
Sobre as poliposes e os tumores do cólon é correto afirmar: I - a síndrome de Peutz-Jeghers acomete o intestino delgado, sendo provocada por pólipos adenomatosos com alto potencial de malignização. II - doenças como a retocolite ulcerativa e o megacólon são fatores de risco para o carcinoma coloretal. III - a polipose familiar é formada por adenomas com alto potencial maligno. IV - As síndromes de Gardner e de Turcot são formadas por hamartomas sem potencial de malignidade.
Em um ferimento que necessita de cobertura,
O trauma continua a ser a causa mais comum de mortes e sequelas na infância. Por ano, mais de 10 milhões de crianças são atendidas nas emergências, em diversos países, para tratamento de lesões traumáticas, o que representa quase uma em cada seis crianças. A morbidade e a mortalidade do trauma ultrapassam a de todas as principais doenças em crianças e adultos jovens, fazendo com que o trauma seja o maior problema de saúde pública e de atendimento nessa população. Apesar de as prioridades no atendimento à criança não mudarem se comparadas com as prioridades no atendimento ao adulto, as crianças apresentam algumas diferenças, principalmente, anatômicas, em que a forma de ação será modificada. Nesse contexto, quanto ao adequado atendimento à criança traumatizada, assinale a alternativa INCORRETA.
Uma criança do sexo masculino é trazida ao ambulatório para consulta com cinco dias de vida após parto normal, a termo, com peso de nascimento de 3300 g e apgar de 9 e 9, tendo recebido alta da maternidade com 48 horas de vida em aleitamento materno exclusivo. Ao exame, nota-se que o recém-nascido apresenta leve icterícia em face e peso de 3200 g. Além da vacinação e coleta do teste do pezinho, as orientações para a mãe do menino são reforçar e orientar a manutenção do aleitamento materno,
Compartilhar