Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Otorrinolaringologia

Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do trecho abaixo. No paciente traumatizado grave, a hipótese diagnóstica de fratura da base do crânio deve ser considerada na presença de equimose periorbitária (olhos de guaxinim), _________________ e mobilidade do maxilar superior. A ocorrência de tais sinais constitui contraindicação para a realização de ________________, porque pode causar ____________________.

A
sangramento nasal - entubação orotraqueal - avulsão de palato
B
anisocoria - otoscopia - meningite
C
Equimose cervical posterior - entubação nasotraqueal - sangramento de cornetos
D
Hemotímpano - sondagem nasogástrica - penetração da sonda em meninge
E
Crepitação nos ossos próprios do nariz - aspiração oral com tubo rígido - sangramento oral grave
Uma paciente procura um pronto socorro, em 8/11/08, com queixa de dor em cólica em hipogástrio e sangramento transvaginal. Na história, encontra-se DUM em 10/09/08, Gesta I, para I e aborto 0. Nega método contraceptivo. Vida sexual ativa. Sem antecedentes pessoais e familiares, informa que já tinha feito teste de gravidez há 2 dias (?-HCG 10.200 mUI/mL). Ao exame físico: colo fechado, levemente doloroso, sangramento de pequena quantidade, útero amolecido, palpa-se no toque bimanual em fundo de saco lateral esquerdo uma massa de consistência “borrachosa”, sensível no local, em torno de 2 cm. Lado direito livre. É realizada uma ultrassonografia transvaginal e apresenta laudo: Útero com miométrio homogêneo, eco endometrial espesso e complexo, volume uterino de 81 cm³, massa heterogênea 2 cm em anexo esquerdo, ovário direito de textura habitual medindo 3 cm³, fundo de saco livre. Exames laboratoriais: ?-HCG 6.800 mUI/mL, progesterona sérica 15ng/mL, hematócrito 38% hemoglobina 12g/dL, leucócitos 6.800 mm³ (sem desvio para a esquerda). Qual o seu diagnóstico e conduta?
A hanseníase ainda é um importante problema de saúde pública no país, sendo uma doença de notificação compulsória em todo território nacional, devendo todo médico estar atento a possíveis casos novos. Para a descoberta de novos casos de hanseníase são necessários os seguintes passos: I. Anamnese e exame físico cuidadosos que resultem em uma suspeição diagnóstica. II. Confirmação diagnóstica. III. Internação e isolamento do caso. IV. Exame dos contatos do caso através de investigação epidemiológica. Estão corretas as afirmações:
Uma mulher de 32 anos de idade, com SIDA e se apresenta com antecedente de três semanas de dispneia ao esforço progressiva. A paciente é indigente e não está tomando medicamentos. Observa-se taquipneia com frequência respiratória de 42/min e saturação inicial de oxigênio de 84% em ar ambiente. Radiografia de tórax mostra infiltrados reticulonodulares bilaterais. Há forte suspeita de infecção por Pneumocytis carinii (P. jiroveci). Inicia-se terapia com clindamicina e primaquina, já que a paciente apresentou previamente reação alérgica e sulfas. Vinte e quatro horas depois a paciente desenvolve insuficiência respiratória hipoxêmica, é intubada e colocada em ventilação mecânica. Qual das seguintes afirmações com respeito a sua atenção é verdadeira?
Jovem de 5 anos, com história de artrite no joelho e punho esquerdo e tornozelo direito há 7 dias, com duração de 3 dias em cada articulação. Há 2 dias apresenta dor precordial e cansaço aos grandes esforços. Nega antecedentes infecciosos. Exame: taquicárdica, sopro sistólico em foco mitral com irradiação para axila e artrite em tornozelo direito. Suspeita-se de febre reumática. Qual dos achados abaixo NÃO constitui critério maior para o diagnóstico de febre reumática aguda?
Compartilhar