Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Assinale a opção incorreta no que se refere à hemoglobinúria paroxística noturna (HPN):

A
Afeta somente os eritrócitos.
B
Os pacientes podem desenvolver anemia por carência de ferro.
C
Está associada à hemólise intravascular.
D
Afeta leucócitos, eritrócitos e plaquetas.
E
Fator Acelerador de Degradação (CD 55) e o inibidor da Lise de Membrana (CD 59), são proteínas deficientes na HPN.
No Programa de Saúde da Família, o médico no acompanhamento de uma criança deve considerar o seguinte aspecto:
Considere as informações colhidas durante a anamnese e os sinais clínicos observados ao exame físico especial: Identificação do Paciente: 1-homem, 58 anos de idade, fumante, alcoólatra, diabético; 2-mulher, 64 anos de idade, fumante passivo, hipertensa; 3-mulher, 44 anos de idade, não fumante e abstêmia; 4- homem, 40 anos de idade, não fumante, abstêmio, portador de leucoplasia de mucosa. Queixa-se de lesão na boca: I - Há 1 ano, assintomática; II - Há 6 meses, que passou a ser dolorosa há 30 dias; III - Dolorosa há 3 dias. É portador de: A - Lesão ulcero-vegetante de bordas elevadas; B - Lesão ulcerada com fundo com vegetações finas e pontilhado hemorrágico; C - Lesão ulcerada com granulações grosseiras; D - Fissuras transversais. Associe os números e as letras e indique o portador do câncer de boca:
Mulher, 25 anos de idade, com diagnóstico de anemia hemolítica recebeu prednisona 60 mg/dia. Após quatro meses de uso, ela suspendeu a medicação e, cinco dias após, passou a apresentar quadro de fraqueza, náuseas, vômitos, dor abdominal, agitação e confusão mental. No atendimento de urgência, apresentava obesidade central, face em lua, acne, estrias, taquicardia e hipotensão ortostática. Além de pesquisar foco infeccioso e de dosar glicemia, a conduta é:
Numa investigação de contatos domiciliares de paciente adulto com tuberculose pulmonar com baciloscopia positiva, o visitador anotou as seguintes observações: Paciente nº 1: criança com 7 anos de idade, não vacinada com BCG, assintomática; Paciente nº 2: criança com 5 anos de idade, vacinada com BCG, assintomática; Paciente nº 3: criança com 3 anos de idade, não vacinada com BCG, apresentando tosse há 1 semana. Após a visita, os pacientes nº 1 e 3 foram convocados para realização do teste tuberculínico, resultando em teste não reator para o paciente nº 1 e reator para o paciente nº 3. Esse último paciente foi então submetido à radiografia de tórax, que resultou normal. Diante desses resultados recomenda-se como medida profilática para os 3 pacientes, respectivamente:
Compartilhar