Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hematologia

Assinale a opção que contém uma correlação INCORRETA de doença esofágica e seu tratamento:

A
Disfagia cervical esofágica associada à deficiência de ferro - Dilatação esofágica e correção do defeito nutricional.
B
Disfagia esofágica devido a anel de Schatzki e refluxo - Dilatação esofágica e inibidor de bomba de prótons.
C
Disfagia severa devido a esfíncter superior esofágico anormal - Esofagomiotomia.
D
Acalasia esofágica discreta (tipo I ou II) - Dilatação do esfíncter inferior e/ou procinéticos.
E
Espasmo esofágico difuso grave - Esofagectomia trans-hiatal.
Durante um exame físico de rotina, você encontra ao toque retal um lesão mucosa a cerca de 5 cm da margem anal. Após proceder a sua retirada e tendo recebido o anátomo- patológico que a descreve com um “pólipo adenomatoso” você:
Multípara no início do oitavo mês de gestação, acorda na madrugada com abundante sangramento vaginal, sem dores nem contração, tendo tido prenhez normal até então. O mais provável diagnóstico é:
Gestante de 36 semanas dá entrada no pronto-socorro com sudorese, palidez cutânea e dor abdominal. Ao exame constata-se útero de consistência lenhosa, pressão arterial 160/100 mmHg e toque vaginal com colo dilatado 3 cm, médio, bolsa íntegra e apresentação cefálica. Qual conduta seria mais apropriada a seguir?
Paciente de 2 anos de idade apresenta retardo do desenvolvimento neuropsicomotor e microcefalia. A investigação mostra: cariótipo 46XX; tomografia de crânio com calcificações periventriculares; liquor com 2 células, 5 hemácias, 12 proteína, 67 glicose; fundo de olho com coriorretinite. Qual o diagnóstico mais provável?
Compartilhar