Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Baseando-se na regra de Naegele, uma secundigesta que tem sua última menstruação em 22/06/2008, terá sua data provável de parto estimada para?

A
29/03/09.
B
01/04/09.
C
30/03/09.
D
31/03/09.
E
28/02/09.
São fatores de risco para Hiperbilirrubinemia grave, exceto:
Paciente de 65 anos, previamente hígido e trabalhador braçal, deu entrada no Pronto Socorro com náuseas e vômitos há 6 horas, dor inguinal direita intensa com irradiação testicular e aumento do volume em região inguinal. Refere ter sido submetido há 1 ano a prostatectomia por doença benigna. No exame clínico abaulamento irredutível em região inguinal acompanhado de dor intensa à palpação. Achado transoperatório de anel inguinal interno dilatado com preservação de parede posterior, contudo isquemia de alça de íleo encarcerada com omento. Neste caso o diagnóstico e tratamento prováveis são
Jovem, 23 anos, sofreu acidente automobilístico, apresentando dificuldade respiratória e confusão mental. Exame físico: PA = 60 x 30 mmHg, FC = 60 bpm, respiração diafragmática, Glasgow = 12, tetraplegia. Hemoglobina = 12 g/dl. Pressão venosa central = 6 mmHg. Gasometria arterial (ar ambiente): pH = 7,28, PaCO2 = 60 mmHg. Tomografias computadorizadas de crânio e abdome sem alterações. O DIAGNÓSTICO E CONDUTA SÃO:
No próximo item é apresentado um caso clínico seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de cinquenta e quatro anos de idade, tabagista, portador de neoplasia de cabeça de pâncreas, foi submetido à duodenopancreatectomia com preservação pilórica. O procedimento transcorreu sem intercorrências. O paciente foi transferido para UTI no pós-operatório imediato extubado, respirando ar ambiente, com saturação de oxigênio de 98%. No segundo dia após a operação, o paciente apresentou desconforto respiratório importante, baixa de saturação, com necessidade de entubação orotraqueal para assistência ventilatória adequada. A radiografia de tórax mostrou desvio da traqueia para esquerda, pequeno nível de líquido obliterando o seio costofrênico esquerdo, desvio do coração para o lado esquerdo e colapso do pulmão esquerdo. Nesse caso, a conduta clínica adequada seria manter a assistência ventilatória, realizar fisioterapia respiratória, tromboprofilaxia e drenagem torácica fechada do hemitórax esquerdo.
Compartilhar