Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Pneumologia

Doenças Respiratórias

Broncopneumonia em lactente de 06 meses de vida tem como agentes mais comuns:

A
S.aureus, Gram negativos e Streptococcus do grupo B.
B
Streptococcus pneumoniae, H. influenzae, Moraxella.
C
Clamidia, Mycoplasma, Ureaplasma.
D
H. influenzae, Streptococcus pneumoniae, vírus.
E
Vírus sincicial respiratório, Listeria, Streptococcus pneumoniae.
Qual a conduta imediata preconizada para um paciente que chega à emergência queixando-se de palpitação súbita há 25 minutos, encontrando-se taquicárdico (FC = 200 bpm), dispneico (FR > 30 ipm, presença de estertores em bases), sudorese fria, leve letargia e hipotenso (PA = 70/50 mmHg) com ECG mostrando quadro de Fibrilação Atrial?
Escolar, sexo masculino, apresenta hematúria macroscópica, indolor, sem relação com trauma ou exercício. Nega febre e polaciúria. Refere dois episódios similares com resolução espontânea após infecção respiratória alta. Níveis tensionais normais. O exame de urina revela hemácias dismórficas e cilindros. O diagnóstico mais provável é:
Paciente com hemorragia intrauterina é submetida à aspiração por mola hidatiforme. Cessado o sangramento, o controle da ausência de atividade trofoblástica far-se á por:
Mulher, 40 anos, em uso contínuo de 7,5 mg de prednisona/dia, associada ao methotrexate, para tratamento de artrite reumatoide, queixa-se de tosse, dor epigástrica iniciada há cerca de 30 dias, com alguns episódios de diarreia. Apresenta há dois dias febre alta (> 38,5°C). Na admissão no Serviço de Emergência, exibe PA sistêmica = 90 mmHg, temperatura axilar de 38,8°C, taquicardia, diarreia, dor abdominal difusa à palpação, sem irritação peritonial. O seu hemograma mostra: Hg: 11,5 gr; leucócitos: 22.550; B: 0; E: 13; B: 15; S: 50; L: 12; M: 10; plaq.: 112. A principal hipótese diagnóstica é:
Compartilhar