Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hematologia

Carlos, de 16 anos de idade, foi vítima de trauma abdominal, sendo levado à laparotomia exploradora com achado cirúrgico de necrose do íleo terminal por lesão da artéria ileocecocólica. Foi realizada uma ressecção de 70 cm de íleo distal incluindo válvula íleo-cecal. Como consequência, o paciente poderá apresentar, EXCETO:

A
Anemia por deficiência de ferro, pois o mesmo é absorvido a nível ileal.
B
Deficiência de vitamina B12, pois a mesma é absorvida exclusivamente a nível ileal.
C
Absorção normal de carboidratos, proteínas, lipídios, pois os mesmos são absorvidos no jejuno proximal.
D
Deficiência de vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K), pois elas dependem da circulação enterohepática que vai ficar alterada nesta situação.
O esquema terapêutico proposto para os RNs com infecção congênita pelo toxoplasma e com coriorretinite em atividade é:
Lactente, dois meses, chega ao Serviço de Emergência por apresentar tosse há duas semanas. A mãe nega febre. Pré-natal regular, sem intercorrências. Parto normal, alta em 48 horas, PN = 3.200 g. Aleitamento materno exclusivo. Ela relata que o RN aos 15 dias apresentou conjuntivite, com secreção purulenta. O exame físico revela criança em bom estado geral, afebril, taquipneico (FR = 60), acianótico. Estertores e sibilos à ausculta pulmonar. Radiografia de tórax evidencia hiperinsuflação e infiltrados intersticiais difusos. O agente etiológico mais provável é:
Paciente, 27 anos, queixa-se de corrimento vaginal abundante, amarelo-esverdeado, bolhoso e com odor fétido. A propedêutica prática para completar o diagnóstico a ser realizada é:
Paciente, 68 anos, apresenta dor no hipocôndrio esquerdo, seguida de aumento do baço. No esfregaço do sangue periférico, são encontradas hemácias "em lágrima" (dacriócitos). A conduta a ser seguida é:
Compartilhar