Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Carolina, 75 anos, obesa, mora em casa geriátrica. É trazida à Emergência por sua filha com diarreia e letargia. Estava bem até quatro dias quando iniciou diarreia líquida, que não melhorou com loperamida e evoluiu com sangue em 24 horas. Duas senhoras da casa geriátrica apresentaram quadro semelhante. Nega uso de medicamentos. Exame físico: sonolenta, desidratada e somente identifica a filha, hipocorada ( 3+/4), ictérica (+/4), fraqueza nos membros. Abdome depressível e doloroso difusamente, com peristalse aumentada. O exame neurológico não mostra alterações focais. Exames laboratoriais hematócrito 25%; plaquetas 67.000/mm³; glicose 700 mg/dl; ureia 60 mg/dl I, creatinina 3,5 mg/dl I, K+ 4,0 mEq/L, Na 128 mEq/I, bilirrubinas totais 3mg/dl, bilirrubina indireta 2.0 mg/dl. Exame de fezes: sangue e leucócitos. O distúrbio hidroeletrolítico e metabólico deve ser corrigido com:

A
Solução fisiológica 0,9% e insulina
B
Restrição hídrica e tiazídico
C
Albumina e diurético de alça
D
Glicoinsulinoterapia
No centro cirúrgico, o paciente submetido à cirurgia hérnia inguinal com tela Marlex, foi monitorizada e submetida à raquianestesia e feita cefazolina no pré e no intraoperatório. Durante o procedimento cirúrgico, a pressão arterial variou entre 72x44 mm Hg e 136 x 71 mm Hg, a frequência cardíaca entre 68 e 123 bpm e a oximetria de pulso entre 93 e 97%. A cirurgia durou 255 minutos. A indicação de antibioticoterapia sistêmica realizada nesta paciente foi:
Em relação ao colangiocarcinoma, podemos afirmar que:
Uma paciente de 48 anos, hipertensa há 6 anos, apresenta dificuldade para controle dos níveis pressóricos, apesar de 15 mg de enalapril, 12,5 mg de hidroclortiazida e 5 mg de amlodipina. Ao exame clínico: IMC: 24; PA: 165x105 mmHg; coração: 4ª bulha, ausência de sopros abdominais; presença de pulsos radiais e pediosos normais e simétricos, sem edemas. Os exames laboratoriais mostram: Hb 14g/dl; Htc: 42%, glicemia de jejum 92mg/dd, ureia: 52mg/dl, creatinina: 0,9mg/dl; Na: 138mEq; K:3,4mEq. Seu ECG mostra sobrecarga ventricular esquerda com alterações difusas da repolarização ventricular. Na sequência de avaliação, qual exame seria mais útil?
Baseado na diretriz brasileira de tuberculose de 2004, o Ministério da Saúde preconiza qual esquema terapêutico para tuberculose pulmonar e coinfecção com AIDS:
Compartilhar