Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Com relação à infecção do trato urinário - ITU, é incorreta a informação:

A
a cateterização vesical é um importante fator de risco para ITU hospitalar.
B
o agente etiológico mais frequente é a Escherichia coli.
C
infecções de repetição em mulheres podem estar relacionadas à atividade sexual.
D
a síndrome uretral se caracteriza por apresentar sintomas urinários, porém com sedimento urinário normal ou com leucocitúria e urocultura negativa.
E
a presença de bactérias evidenciadas no exame de urina tipo I, em pacientes sem queixas urinárias, caracteriza bacteriúria assintomática.
Tereza, 19 anos, primigesta, inicia pré-natal na 25ª semana de gestação. Faz exames: grupo sanguíneo O Rh negativo, Du negativo, Coombs indireto: 1:16. Relata febre, astenia e discreto exantema generalizado em torno da 10ª semana de gestação, que involuíram espontaneamente. Não procurou atendimento médico à época. Como Tereza iniciou o pré-natal tardiamente, perdeu-se a oportunidade de realizar ultrassonografia transvaginal para avaliação de marcadores não invasivos biofísicos de doenças cromossomiais do feto. Com 35 semanas de gravidez procura o médico com cefaleia escotomas e PA 150x100 mmHg. A melhor conduta é fazer sulfato de magnésio é:
Dorival, 68 anos, em pré-operatório de carcinoma bem diferenciado localizado no colo esquerdo. História de colonoscopia há dez anos, com remoção de pólipo de 1 cm de diâmetro. Seu irmão mais velho foi operado de câncer no colo aos 80 anos. Tem história prévia de trombose venosa profunda femoropoplítea direita há 10 anos após fratura de ossos de perna e imobilização com aparelho gessado. O ecodoppler venoso recente mostra total recanalização do sistema venoso profundo direito, com discreto refluxo na veia femoral superficial. De acordo com as características do câncer colônico de Dorival pode-se afirmar que:
João, 58 anos, natural de Minas Gerais, hipertenso há 20 anos, chega à Emergência com dor abdominal aguda seguida por distensão e vômitos fecaloides, há 24 horas. História de cirurgia para apendicite aguda há 24 anos e doença diverticular. Exame físico: Tax 36.5°C, PA 90 X 60 mmHg, FC 108 bpm, FR 28 irpm. Exames laboratoriais iniciais hematócrito 45%, leucócitos 10.000/mm³, creatinina 1,6 mg/dl, ureia 78 mg/dl, K 4,9 mEq/I, Na 140 mEq/I. A causa mais provável do quadro abdominal agudo é:
Criança de três anos, não vacinada, apresenta febre há quatro dias e erupção maculopapular há um dia. Feito diagnóstico de sarampo. A conduta para seu irmão de quatro meses de idade, que mora na mesma casa, é:
Compartilhar