Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Neurologia

Com relação à infecção relacionada com cateter vascular em UTI, assinale a alternativa INCORRETA.

A
A fibronectina é uma das diversas proteínas do sangue que se ligam ao cateter e predispõem a colonização por estafilococos.
B
O cateter venoso central inserido via subclávia tem maior índice de infecção que o cateter inserido pela veia jugular interna.
C
A remoção do cateter com infecção aumenta a chance de cura da infecção.
D
A troca rotineira do cateter não auxilia na prevenção da infecção.
E
Contaminação a partir das linhas de soro ocorrem principalmente por bactérias gram-negativas.
Menino, 3 anos, apresenta episódios febris vespertinos há 30 dias. Mãe nota que, durante os picos febris, a criança tem dores nos tornozelos e punhos, manchas avermelhadas no tronco e apatia. Ao exame, está afebril, hipocorado e com hepatoesplenomegalia; sinais flogísticos são notados em tornozelos e punhos. Hemoglobina: 7 g/dl; leve leucocitose com predomínio de neutrófilos; trombocitose; VSG e proteína C-reativa fortemente elevados. Radiogramas das articulações afetadas evidenciam aumento de partes moles sem erosões. Ecocardiografia normal. Qual é a hipótese diagnóstica mais provável?
O trauma é importante problema de saúde pública, sendo que o tipo de atendimento inicial pode reduzir a morbimortalidade associada. Considerando um paciente vítima de acidente automobilístico, que apresente vias aéreas permeáveis, porém com respiração inadequada, taquidispneia e escore de 7 na escala de coma de Glasgow, julgue os itens subsequentes. Caso se opte pela intubação endotraqueal com a chamada indução em sequência rápida, o paciente deve receber um agente anestésico de ação rápida seguido de um agente de bloqueio neuromuscular.
Homem de 45 anos de idade, tabagista, foi submetido há 6 horas à gastrectomia subtotal devido à úlcera péptica crônica e perfurada. A operação transcorreu sem intercorrência. No primeiro dia de pós-operatório apresentou febre = 38°C, taquicardia e dispneia. Ao exame pulmonar, apresentava roncos bilaterais e diminuição de murmúrio vesicular na base esquerda. O quadro respiratório e os achados ao exame pulmonar são decorrentes de:
Menino, 11 anos, portador de deficiência idiopática de hormônio de crescimento (GH), repondo este hormônio há 8 meses. Refere dor em joelho esquerdo e leve claudicação, sem febre. Exame físico: ausência de sinais flogísticos articulares, com dor à abdução do quadril esquerdo. A hipótese diagnóstica é:
Compartilhar