Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Neurologia

Com relação à síndrome dispéptica do idoso, podemos afirmar: I - A gastropatia por AINE é muito frequente; II - A disfagia alta pode ser uma causa para dispepsia em pacientes idosos com doença de Alzheimer; III - A endoscopia alta é um exame de primeira linha na investigação da dispepsia em idosos; IV - Os idosos dispépticos devem ser tratados com inibidor de bomba de prótons, sendo desnecessário investigação específica nessa população; São CORRETAS apenas as afirmativas:

A
I e II.
B
I e III.
C
II e III.
D
II e IV.
E
III e IV.
Paciente do sexo masculino, 19 anos, 76 kg, previamente hígido, foi submetido à apendicectomia no tratamento de apendicite inicial não complicada. Recebe alta hospitalar em boas condições, após ter recebido três doses pós-operatórias de 1 g de cefazolina EV a cada 8h. A partir do 4º dia pós-operatório evolui com episódios de febre baixa, sem outros sintomas. No 7º dia pós-operatório retorna para controle ambulatorial, quando se observa abaulamento, hiperemia, edema, hipersensibilidade e calor na ferida operatória. Dentre as opções terapêuticas abaixo listadas, assinale aquela que representa a MELHOR CONDUTA no tratamento da complicação pós-operatória acima citada:
Escolar de oito anos apresentou amigdalite pultácea há cinco dias, em tratamento com amoxicilina. Refere aparecimento de artrite de grandes e pequenas articulações, não migratória. Refere dor à mobilização de coluna cervical. Fez uso de anti-inflamatório não hormonal, sem melhora significativa. O diagnóstico mais provável e a conduta nesta criança são, respectivamente:
Homem de 62 anos, grande fumante, normotenso e com índice de massa corporal de 32 apresenta os seguintes resutados de exames: Ureia: 80mg%; Creatinina: 3,2mg%; Hematócrito: 28%; Colesterol total: 320mg%; HDL:28; LDL:170; EAS sem proteína, glicose, hemácias ou leucócitos. Que exame complementar, dentre os abaixos, você indicaria para tentar reforçar a hipótese diagnóstica sugerida?
Uma paciente de 45 anos de idade, com um cálculo localizado no cálice médio do rim direito, medindo cerca de um centímetro, que está assintomática. Qual dos tratamentos atuais é o mais indicado?
Compartilhar