Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Com relação à Síndrome HELLP, considera-se que:

A
é mais frequente em hipertensas crônicas e apresenta-se como quadro de icterícia por hemólise, no período intra e pós-parto
B
tem como manifestações mais frequentes a plaquetemia progressivamente reduzida e a elevação de enzimas hepáticas
C
é mais comum em primigestas com pré-eclâmpsia e caracteriza-se por hipertensão, eritrocitose, leucopenia, linfocitose e plaquetopenia
D
incide mais em nulíparas e manifesta-se por hipertensão, dor no hipocôndrio direito, anemia e trombocitose microangiopática
E
NDA
A respeito da analgesia epidural pós-operatória, é correto afirmar que:
AJK, 32 anos de idade, 38 semanas de idade gestacional, realizou acompanhamento com 9 consultas de pré-natal em unidade básica de saúde, sem intercorrências, Exames normais. Evoluiu para parto normal após 3 horas de rotura artificial de membranas, com saída de líquido claro. Parto fórcipe há 2 anos, sem intercorrências. Recém-nascido (RN) do sexo feminino com peso de 3.320 g. Apgar 9, 10 e 10, no primeiro, quinto e décimo minutos de vida. Evoluiu com boa aceitação alimentar, eliminações presentes, controles normais. Com 18 horas de vida apresentou icterícia leve, Zona I. As tipagens sanguíneas materna e da RN eram, respectivamente, O Rh positivo, Coombs indireto (PAI) negativo e A Rh negativo com Coombs direto (TAD) negativo e teste de eluato positivo. Exames maternos no momento do parto: VDRL (Venereal diseases research laboratory): 1/2 e TPPA (Treponema pallidum particulate agglutination assay): negativo. Colhidos hemograma completo e dosagem de bilirrubinas da RN que revelaram: Hb 14,0 g/dL e Ht 41%,sem quaisquer outras alterações e bilirrubina indireta (BI) 7,0 mg/dL; bilirrubina direta (BD) 0,8 mg/dL e bilirrubina total (BT) 7,8 mg/dL. O diagnóstico para a icterícia e a conduta a ser recomendada são:
Menino, 10 anos, apresenta astenia, mau desempenho escolar, insônia há 03 meses. Exame físico: mucosas hipocoradas RCR 2T, BNF, FC 106 bpm. Considerando a hipótese diagnóstica, a alteração mais provável no hemograma é:
Pré-escolar apresentando palidez, sangramento retal moderado, dor abdominal com lesões hipercrômicas eritematopapulosas em nádegas e membros. Exames complementares: Hemograma - discreta leucocitose, hematócrito 28, plaquetas normais. Dentre as hipóteses diagnósticas mais prováveis:
Compartilhar