Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Com relação ao diagnóstico e tratamento da apendicite aguda, pode-se afirmar, EXCETO:

A
A intensificação da dor abdominal e o aparecimento de febre alta (39° e 40°) sugerem perfuração do apêndice.
B
O sinal do psoas está presente mais comumente nos casos de apendicite retrocecal
C
A TC de abdômen é bem mais específica e sensível do que a ultrassonografia abdominal no diagnóstico da apendicite aguda.
D
O tratamento clínico é muito pouco eficaz e deve ser indicado somente na impossibilidade de tratamento cirúrgico.
Com relação à anastomose espleno-renal distal para tratamento da hipertensão portal pode-se afirmar que:
Qual a etiologia mais comum de dilatação do trato urinário diagnosticada no período antenatal:
Paciente de 22 anos com queixa de úlcera vulvar dolorosa e febre há 3 dias. Refere que há cerca de 4 dias iniciou com quadro de prurido local, pouco de dor e algumas pequenas vesículas no grande lábio direito. Ao exame, observam-se ulceras rasas, fundo limpo, dolorosas e irregulares, com cerca de 3mm cada, no grande lábio direito, em extensão de 3cm. Apresenta, também, linfadenomegalia dolorosa à direita. O que deve ser feito?
Sexo masculino, 8 anos e 10 meses, com diagnóstico de asma. Apresenta crises de falta de ar e chiado quase semanalmente, com limitação das atividades durante as exacerbações. Refere que eventualmente, cerca de uma vez ao mês, apresenta despertares noturnos com tosse e chiado. Faz uso de beta- 2 inalatório nas crises com alívio completo dos sintomas. Nega internações. Como é classificada a asma desse paciente? Qual terapêutica deve ser instituída nas crises e para manutenção?
Compartilhar