Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Neurologia

Hematologia

Com relação ao linfoma gástrico primário, é correto afirmar:

A
acomete mais as mulheres.
B
o linfoma Hodgkin é o mais comum.
C
sua incidência é maior que o linfoma gástrico secundário.
D
a maioria dos casos acomete a grande curvatura junto ao corpo gástrico.
E
nos casos de linfomas MALT (mucosa-associated lynphoid tissue), a erradicação do H. pylori leva à remissão em 90% dos casos.
Homem de 32 anos vem ao posto de saúde preocupado porque, ao realizar doação de sangue, foi impedido de fazê-la, por apresentar exames alterados para hepatite B. Seus exames revelam:HBsAG:não reagente;Anti-HBs:reagente;Anti-HBc IgM:não reagente;Anti-HBc IgG:reagente. Qual a melhor interpretação para esses resultados?
Paciente de 65 anos, tabagista (30 cigarros/dia) desde os 20 anos, veio a consulta urológica por hematúria macroscópica assintomática com início há 10 dias. O exame de urina apresentava número elevado de eritrócitos (mais de 100/campo) e ausência de leucócitos no sedimento urinário. A urocultura foi negativa, e os exames de função renal estavam normais. O exame digital da glândula prostática foi normal, e a dosagem do antígeno prostático específico revelou 1ng/ml. A ultrassonografia abdominal demonstrou lesão vegetante de, aproximadamente, 3 cm no trígono vesical. Com base nestes dados, qual a conduta inicial mais adequada?
Sobre a sífilis congênita, examine as assertivas abaixo: I- As gestantes que recebem tratamento para sífilis primária devem repetir o VDRL em 1, 3, 6, 12, 18 e 24 meses depois de terminado o tratamento, para confirmar a resposta terapêutica, ou até o teste torna-se não reagente. II- É considerado um caso de sífilis congênita todo recém-nascido (RN), cuja mãe teve sífilis não tratada ou inadequadamente tratada, independentemente da presença ou não de manifestações clínicas e/ou laboratoriais. III- O FTA-ABS IgG positivo diferencia a infecção neonatal da infecção materna, sendo imprescindível a realização desse exame em RN de mães tratadas de sífilis. Qual a alternativa correta?
Escolar de nove anos é levado ao atendimento médico por apresentar há três semanas, dor em garganta, febre alta e prostração, tendo sido tratado apenas com antitérmicos. Há uma semana, existe um quadro de artrite de caráter migratório, acometendo tornozelos, joelhos, punhos e cotovelos. Exames laboratoriais indicam: leucocitose, VSH:50mm, ASO 1250 U todd. Nesse caso, o provável diagnóstico é:
Compartilhar