Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hepatologia

Com relação ao transplante de fígado, assinale a alternativa INCORRETA.

A
Em pacientes com insuficiência hepática não relacionada com acetaminofen, a duração da icterícia por mais de 7 dias antes da encefalopatia é um indicador de mau prognóstico.
B
A presença de uma síndrome hepatopulmonar grave nos pacientes com insuficiência hepática crônica é uma contraindicação ao transplante.
C
Trombocitopenia é quase universal no pós-operatório dos receptores de transplante hepático e tende a ser pior no 3º e 4º dias após a cirurgia.
D
Trombose da veia porta é um evento mais frequente que a trombose da artéria hepática.
E
Embora as complicações biliares pós-operatórias sejam relativamente frequentes, a mortalidade relacionada a essa complicação é baixa.
A Persistência do Canal Arterial é mais comum em mulheres e está associada à Síndrome da Rubéola Congênita. São manifestações clínicas comuns desse quadro, EXCETO:
Com relação ao diagnóstico das hepatites virais, podemos afirmar:
Considere as assertivas abaixo em relação aos Aneurismas da Aorta Abdominal (AAA). I- O AAA em mulheres ocorre em idade mais avançada e tende a romper mais tardiamente quando comparado com o AAA em homens. II- Familiares de primeiro grau de pacientes com AAA apresentam risco mais elevado do que a população geral. III- O aumento da prevalência de AAA nas últimas décadas não pode ser explicado exclusivamente pelo avanço dos métodos de diagnóstico por imagem, podendo estar relacionado a fatores epidemiológicos. Quais são corretas?
Em relação à doença celíaca, podemos afirmar que: I. O diagnóstico pode ser feito através de biópsia do intestino delgado e, na histologia, identificam-se graus variados de atrofia vilositária, hipertrofia das criptas e aumento dos linfócitos intraepiteliais. II. A apresentação clínica e a gravidade dos sintomas são proporcionais à extensão do segmento de intestino delgado comprometido. III. A grande maioria dos casos da doença está associada ao HLA-B27. IV. Anticorpos antiendomísio e antitransglutaminase são altamente sensíveis e específicos para o diagnóstico da doença.
Compartilhar