Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Cardiologia

Nefrologia

Paciente masculino, 60 anos, diabético há 20 anos. Avaliado por você no PSF, porque se mudou para Itajaí por ser um local de clima ameno e livre de desastres naturais. Traz exames que realizou 1 ano atrás: (creatinina: 1,0 mg%, Parcial de Urina normal, Proteinúria de 24 horas: 140 mg/24h, Hemograma normal, colesterol e triglicerídeos altos e glicemia de jejum 150 mg%). No exame físico, você observa PA 180/110 mmHg, edema ++/4 em Membros Inferiores (MMII) e sopro na ausculta do abdome e flanco direito. Os pulsos em MMII estão diminuídos à direita. Os exames que você pediu mostram: creatinina: 2,3 mg%, Parcial de Urina normal, Hemograma com Hematócrito: 33% Leucograma normal. O paciente faz uso de captopril, hidroclorotiazida, e medicação para dislipidemia. Usa AAS por indicação do seu cardiologista. Em relação ao relato acima, qual a alternativa mais correta:

A
trata-se de provável nefropatia diabética na fase inicial porque ainda não tem proteinúria.
B
não podemos atribuir a insuficiência renal à nefropatia diabética.
C
a conduta mais apropriada seria realizar a medida da microalbuminúria na investigação da disfunção renal apresentada.
D
o mais provável é um erro laboratorial, uma vez que o Parcial de Urina não está compatível com a proteinúria medida nas 24 horas nos primeiros exames.
E
o tempo de evolução do Diabetes fala contra o diagnóstico de nefropatia diabética.
São característicos da fibromialgia, EXCETO:
Mulher de 34 anos apresenta-se em anasarca, com PA elevada, níveis azotêmicos elevados e sedimento urinário evidenciando proteína +++. Submetida à biopsia renal que concluiu tratar-se de glomerulopatia membranoproliferativa (mesangiocapilar) tipo I. Qual das seguintes etiologias abaixo deve ser considerada como causa primária do quadro histopatológico descrito?
Célia tem 75 anos e, ao tropeçar no tapete de casa, cai e sofre fratura de quadril à esquerda. É levada para emergência pelo filho e recebe a indicação de tratamento cirúrgico. Célia apresenta, como comorbidades, DPOC, osteoporose e hipertensão arterial. Por questões relacionadas ao seu seguro saúde, a cirurgia ocorre 7 dias após a internação e ela tem alta no 3° dia de pós-operatório. Com 7 dias após a alta, você é chamado à casa de Célia, que se queixa de dor na perna operada. Ao exame observa-se que o membro inferior esquerdo está edemaciado até a raiz da coxa, doloroso à palpação e cianótico. Você orienta Célia e seus familiares sobre a necessidade de reinternação, pois se trata de:
O principal agente bacteriano nas faringoamigdalites agudas é o Streptococcus
Compartilhar