Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Com relação às abordagens terapêuticas dos pacientes portadores de doenças hipofisárias, é INCORRETO afirmar:

A
Agonistas dopaminérgicos são agentes mais efetivos no tratamento de tumores produtores de prolactina do que nos tumores produtores de GH.
B
Não há necessidade de tratamento de reposição com mineralocorticoides em pacientes com insuficiência adrenal secundária.
C
Clorpropamida e diuréticos tiazídicos podem ser opções de tratamento para pacientes com diabetes insipidus central.
D
Agonistas dopaminérgicos e análogos da somatostatina constituem a primeira opção terapêutica em pacientes com adenomas hipofisários não-funcionantes.
E
Cirurgia transesfenoidal é o tratamento de escolha para a Doença de Cushing.
Recém-nascido a termo de parto vaginal apresentou vômitos e fezes sanguinolentas no segundo dia de vida. O exame clínico do recém-nascido não revelou qualquer outra anormalidade. As fezes diluídas em solução salina e centrifugadas produziram um sobrenadante de cor rósea. O sobrenadante tratado com uma solução de hidróxido sódio a 1% sofreu alteração de coloração, apresentando coloração amarelo-pardacento. Qual é o diagnóstico mais provável?
Mãe primípara, em aleitamento materno exclusivo, traz seu filho com uma semana de vida para consulta. Sua queixa principal é diarreia. A criança toda vez que mama evacua e isto já aconteceu mais de 4 vezes hoje. O exame físico revela um recém-nascido sadio e sem sinais de desidratação. Qual é a conduta adequada?
Um menino de 7 anos de idade é acompanhado ao ambulatório de neuropediatra por apresentar epilepsia e faz uso rotineiro de ácido valproico (Depakene). Assinale a manifestação clinicolaboratorial que pode ser encontrada neste paciente, causada pelo anticonvulsivante em questão:
Homem, 69 anos, submetido à hernioplastia inguinal de emergência com tela de Marlex, por hérnia inguinoescrotal volumosa encarcerada, com deslizamento de sigmoide, retornou ao ambulatório após uma semana com dor, edema e aumento de volume do testículo ipsilateral. Qual o provável diagnóstico?
Compartilhar