Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Neurologia

Conforme a Classificação Internacional das Cefaleias, fazem parte dos critérios diagnósticos de cefaleia em salvas sem tratamento e na ausência de outro transtorno atribuível os seguintes:

A
Dor forte e muito forte unilateral, orbitária ou supraorbitária e/ou temporal, durando de 4 a 12 horas, acompanhada de: congestão nasal e hiperemia conjuntival contralaterais, com frequência de uma a cada dois dias a duas por dia.
B
Dor forte e muito forte bilateral, orbitária ou supraorbitária e/ou temporal, durando de 10 a 100 minutos, acompanhada de: rinorreia e hiperemia conjuntival contralaterais, com frequência de uma a cada dois dias a oito por dia.
C
Dor forte e muito forte unilateral, orbitária ou supraorbitária e/ou temporal, durando de 15 a 180 minutos, acompanhada de: congestão nasal e hiperemia conjuntival ipsilaterais, com frequência de uma a cada dois dias a oito por dia.
D
Dor forte e muito forte bilateral, orbitária ou supraorbitária e/ou temporal, durando de 30 minutos a 5 horas, acompanhada de: rinorreia e lacrimejamento contralaterais, com frequência de uma a cada dois dias a duas por dia.
Mulher, 65 anos, assintomática, realiza ecografia de rotina na qual são identificados cálculos na vesícula biliar. Em relação a este caso, são apresentadas as assertivas abaixo: I. Se os cálculos forem maiores que 3 cm de diâmetro, há indicação de tratamento cirúrgico pelo risco aumentado de complicações. II. Se houver calcificação da parede da vesícula biliar, deve-se realizar colecistectomia pelo risco de surgimento de neoplasia. III. Com o advento das técnicas minimamente invasivas, sempre se indica a remoção cirúrgica da vesícula biliar na presença de cálculos. Qual é a alternativa correta?
<P>Um paciente de 14 anos apresentou febre alta de início súbito há cinco dias, acompanhada de dores musculares. Evoluiu com intensa icterícia e oligoanúria. Está lúcido e cooperativo. Nota-se uma hemorragia subconjuntival. O restante do exame físico não tem alterações. Está normotenso. Os resultados laboratoriais são: TGO (AST) = 162 U/L; TGP (ALT) = 133 U/L; ureia = 260 mg% e creatinina = 5 mg%. O hemograma mostra 17 mil leucócitos, com desvio para a esquerda. A radiografia de tórax é normal. O diagnóstico mais provável é o de:</P>
Com base na premissa abaixo, responda a questão a seguir. Médicos socorristas, plantonistas de prontos-socorros ou mesmo qualquer clínico podem se defrontar em algum momento com situações psiquiátricas de emergência e precisarão fazer uma avaliação mínima para conseguir dar um encaminhamento adequado para aqueles quadros que necessitem de maiores cuidados. Ainda com relação ao tema suicídio, assinale a alternativa verdadeira.
Paciente com 2 anos de idade, sexo feminino, apresentando puberdade precoce. Ao exame físico apresenta peso e estatura > 75° percentil, PA = 150 x 100 mmHg, acne, comedões, buço, voz grave, hiperemia malar, pilificação pubiana, clitorimegalia. Os exames laboratoriais demonstram DHEA-S = 8.500 ng/ml, testosterona = 600 ng/ml, cortisol = 30 ng/ml, tomografia de tórax e crânio normal, tomografia de abdome = massa na topografia da glândula adrenal direita, heterogênea, medindo 8 x 5 x 4 cm. Eco-doppler afasta trombo de veia cava inferior, assim como ecocardiograma demonstra cavidades cardíacas sem envolvimento tumoral. O tratamento inicialmente proposto é:
Compartilhar