Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Considere as seguintes pacientes na primeira consulta: I. Mulher de 56 anos com área densa palpável, mal delimitada, medindo cerca de 2,5 cm de diâmetro em quadrante súpero-lateral da mama esquerda. Nega antecedentes familiares para câncer de mama. II. Mulher de 26 anos com queixa de dor mamária bilateral cíclica uma semana antes da menstruação, mais intensa à esquerda. Nega antecedentes familiares para câncer de mama. Exame clínico das mamas considerado normal. III. Mulher de 49 anos, queixando-se de nódulos que aparecem e desaparecem nas mamas. Traz ultrassonografia de outro serviço evidenciando cinco cistos simples com menos de 1 cm de diâmetro dispersos em ambas as mamas, sem evidência de nódulos sólidos. Apresenta menstruações regulares. Refere que a mãe teve câncer de mama aos 57 anos. Próximo exame complementar mais apropriado a ser solicitado para as pacientes I, II e III, respectivamente, é:

A
mamografia bilateral; nenhum exame complementar; punção dos cistos para exame citológico.
B
mamografia bilateral; ultrassonografia de mamas; punção dos cistos para exame citológico.
C
biópsia por agulha grossa do nódulo; nenhum exame complementar; punção dos cistos para exame citologico
D
biópsia por agulha grossa do nódulo; ultrassonografia das mamas; punção dos cistos para exame citológico.
E
mamografia bilateral; nenhum exame complementar; mamografia bilateral.
Estudos recentes têm recomendado evitar a oferta exagerada de fluidos intravenosos, tanto no intra quanto no pós-operatório de operações eletivas. Reposição hidroeletrolítica mais vigorosa pode reduzir a prevalência de complicações pós-operatórias em pacientes com:
Qual nutriente, incluído nas dietas imunomoduladoras, é capaz de melhorar a função imune, estimular a secreção de hormônio do crescimento e da insulina, além de ser substrato para a síntese de óxido nítrico?
Com relação à transmissão da hanseníase, assinale a FALSA.
Jovem de 17 anos, sexo feminino, é trazida ao ambulatório de Clínica Médica pelos pais. A queixa é de comportamento 'fora dos padrões' e solicitam investigação adequada. Referem que há cerca de dois anos a mesma apresenta hábitos alimentares aberrantes, chegando a comer '10 pacotes de batatas fritas e incontáveis biscoitos e bombons de chocolate' em um dia. Após este 'dia de farra de comida' (referência dada pelos pais), passa de dois a três dias em intensa atividade física na academia de musculação - com sessões de 6 a 8 horas diárias - sem alimentar-se ou ingerir líquidos adequadamente. Esses ciclos alternantes vêm se repetindo 2 a 3 vezes por semana por pelo menos 6 meses. Durante entrevista, a paciente confirmou as informações dadas pelos pais e referiu que come exagerado por perder o controle, mas que sente-se extremamente infeliz após tais episódios. Relata que se acha um pouco acima do peso, mas nega indução de vômitos ou uso de laxantes em qualquer época. Nega alucinações visuais ou auditivas. A avaliação mostrou plena orientação pessoal, temporal e espacial; o índice de massa corpórea era de 26 kg/m²; as mucosas estavam levemente ressecadas; demais aspectos do exame físico estavam normais. Foi realizada avaliação bioquímica que não demonstrou alterações. Com base nestes dados, qual o diagnóstico mais provável?
Compartilhar