Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Pneumologia

Considere o caso de um paciente de 52 anos de idade com queixas de dor epigástrica em queimação há 6 meses e que apresenta pioras nas últimas semanas, tendo sido submetido à endoscopia digestiva alta. Com relação a esse caso, assinale a opção correta.

A
Caso esse paciente seja etilista, o risco de ele desenvolver adenocarcinoma gástrico é maior.
B
Se a endoscopia revelar uma lesão ulcerada rodeada por bordas elevadas, ela será considerada lesão de Bormann do tipo III.
C
A dosagem do marcador tumoral CA 19-9 poderá esclarecer se os sintomas são decorrentes de doença gástrica maligna.
D
Caso esse paciente seja portador de adenocarcinoma gástrico, a presença do sinal de Virchow representa metástase para linfonodo supraclavicular.
E
A endoscopia desse paciente pode revelar linite plástica, que representa o comprometimento apenas do fundo gástrico por um adenocarcinoma.
Jovem, 18 anos, sofreu queda de 12 metros de altura e deu entrada no pronto-socorro com sinais evidentes de choque hemorrágico. Diante da suspeita de lesão abdominal, o exame mais sensível para auxiliar no diagnóstico é:
Criança de dois anos e meio de idade, que já falava adequadamente, vem apresentando gagueira há um mês. A mãe, bastante ansiosa, leva a criança ao pediatra com esta queixa. Considerando o diagnóstico, a conduta mais adequada é:
Qual das doenças relacionadas é caracterizada como causadora de trombofilia secundária?
Paciente ASA I, 50 kg e 1,60 m de altura é submetida à colecistectomia videolaparoscópica sob anestesia geral com ventilação volume controlada (VCV), fração inspirada de O2 de 60%, volume corrente de 400 mL, frequência respiratória de 10 incursões/min, relação inspiração/expiração de 1/2. Após a insuflação do pneumoperitônio, a saturação periférica de O2 diminui de 99% para 94% e a capnometria aumenta de 35 mmHg para 43 mmHg. A conduta recomendada é:
Compartilhar