Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Considere o caso de uma mulher de 30 anos que apresenta diarreia sanguinolenta e cólicas abdominais durante as últimas 3 semanas. Ela se sente doente, perdeu peso, apresenta febre (38,3 °C) e abdome ligeiramente distendido e difusamente doloroso. Doença intestinal inflamatória é o quadro mais provável, e a colite ulcerativa e a doença de Crohn, nessa ordem, são as causas mais consideradas. Sabendo-se que existe uma sobreposição considerável das características clínicas de ambas as doenças, assinale a alternativa que apresenta uma conclusão INCORRETA.

A
A paciente apresenta tenesmo retal severo. Isso fala a favor da colite ulcerativa.
B
Esse episódio foi precedido por vários anos de dor recorrente no quadrante abdominal inferior direito e febres; uma vez, ela achou que estivesse com obstrução. Isso fala a favor de colite ulcerativa.
C
A proctossigmoidoscopia revela uma inflamação intensa do reto e do sigmoide; a biópsia não revela granulomas. Isso fala a favor de colite ulcerativa.
D
Ela apresentou dores articulares e inflamação ocular várias vezes no último ano. Isso não ajuda na diferenciação de colite ulcerativa nem de doença de Crohn.
E
Subitamente, ela apresentou distensão abdominal, os movimentos intestinais cessaram e ela parece estar criticamente doente. Isso fala a favor de colite ulcerativa.
A infecção pelo herpes vírus humano tipo 6 (HHV-6) causa uma das doenças exantemáticas em pediatria. Nessa infecção,
O assim chamado “Teste do pezinho” recomendado pelo Ministério da Saúde é teste preventivo para quais patologias?
Uma paciente do sexo feminino, 28 anos, relata 2 gestações prévias, pré-natal normal, nega transfusões de sangue ou cirurgias prévias. Ao fazer exame de rotina ultrassonográfico, encontra como único achado anormal esplenomegalia. Solicitado exames de laboratório, único achado plaquetopenia. Sorologias para hepatite B e C negativas. Na sequência da investigação, realiza endoscopia que evidencia varizes de fundo gástrico. Qual a provável causa?
Em princípio, NÃO tem indicação de toracotomia de emergência:
Compartilhar