Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Considere o caso de uma mulher de 30 anos que apresenta diarreia sanguinolenta e cólicas abdominais durante as últimas 3 semanas. Ela se sente doente, perdeu peso, apresenta febre (38,3 °C) e abdome ligeiramente distendido e difusamente doloroso. Doença intestinal inflamatória é o quadro mais provável, e a colite ulcerativa e a doença de Crohn, nessa ordem, são as causas mais consideradas. Sabendo-se que existe uma sobreposição considerável das características clínicas de ambas as doenças, assinale a alternativa que apresenta uma conclusão INCORRETA.

A
A paciente apresenta tenesmo retal severo. Isso fala a favor da colite ulcerativa.
B
Esse episódio foi precedido por vários anos de dor recorrente no quadrante abdominal inferior direito e febres; uma vez, ela achou que estivesse com obstrução. Isso fala a favor de colite ulcerativa.
C
A proctossigmoidoscopia revela uma inflamação intensa do reto e do sigmoide; a biópsia não revela granulomas. Isso fala a favor de colite ulcerativa.
D
Ela apresentou dores articulares e inflamação ocular várias vezes no último ano. Isso não ajuda na diferenciação de colite ulcerativa nem de doença de Crohn.
E
Subitamente, ela apresentou distensão abdominal, os movimentos intestinais cessaram e ela parece estar criticamente doente. Isso fala a favor de colite ulcerativa.
Pode-se falar sobre enxertos:
Menina, 24 meses, peso 9,8 kg, estatura 82 cm e PC 48 cm, sofre queda de escada de 2 m. Está consciente e chorosa, com escoriações no crânio, no tórax e em MsIs. Tem respiração espontânea, ruidosa, com tiragem de fúrcula e subcostal. FC 150 bpm, pulsos débeis e PA 50/30 mmHg. Em relação a este caso de trauma, são apresentadas as seguintes assertivas: I. Hipotensão, instabilidade da via aérea e peso inferior a 10 kg são marcadores de mau prognóstico deste caso. II. O PC proporcionalmente maior nesta idade e a maior força da musculatura cervical são fatores de proteção ao trauma craniano. III. A possível contusão pulmonar ocorrida neste caso é a causa mais comum de insuficiência respiratória no trauma pediátrico. Qual é a alternativa correta?
Analise o quadro de paciente feminina, 37 anos, obesa, fumante e usuária de anticoncepcional oral. Em diversas medições pressóricas, apresentou níveis elevados, com pressão arterial sistólica entre 160 e 180 mmHg e pressão arterial diastólica entre 110 e 120 mmHg. Efetuado MAPA de 24 horas, foi confirmada hipertensão. Ao exame físico, observa-se giba e estrias violáceas em abdome. Marque a alternativa INCORRETA relativamente ao quadro desta paciente.
Analise as seguintes afirmações sobre as alterações fisiológicas da gestação: I -ocorre dilatação ureteral. II - o volume urinário diário não está aumentado. III - o aumento da frequência urinária decorre da compressão exercida pelo útero gravídico na bexiga. Assinale a alternativa correta.
Compartilhar