Questões na prática

Pediatria

Cirurgia

Pediatria Geral

Doenças Respiratórias

Considere-se uma criança de 8 anos de idade com tosse persistente há 3 semanas, dores no corpo e temperatura até 37,7°C. Fez uso de Sulfametoxazol-trimetoprim por 10 dias sem melhora do quadro. Foi vacinado com BCG apenas ao nascimento. Recebeu somente as vacinas do 2° mês de vida e reforços da Sabin em campanhas do Ministério da Saúde. Realizou teste tuberculínico duas vezes nesse ínterim, o primeiro com 8 mm, e o segundo com 7 mm. O radiograma de tórax mostra infiltrado bilateral intenso, com opacidade difusa e sem efusão pleural. Dentre os agentes etiológicos abaixo, qual o mais provável nesse caso?

A
Streptococcus pneumoniae.
B
Staphylococcus aureus.
C
Haemophilus influenzae tipo B.
D
Chlamydia pneumoniae
E
Mycobacterium tuberculosis.
Paciente masculino, 23 anos, trabalhador braçal refere dor em região inguinal direita e abaulamento até região escrotal aos esforços. Considerando a classificação de Nyhus a hérnia deste paciente seria do tipo.
Paciente masculino, 82 anos, apresentando quadro de disúria + polaciúria + febre há 3 dias. Nas últimas 24 hs, começou quadro de desorientação no tempo e espaço + agressividade + alucinações visuais + agitação psicomotora. Segundo esposa, o mesmo é hígido, independente e nunca teve quadro semelhante. Qual dos itens abaixo define melhor o diagnóstico e o melhor tratamento para este distúrbio de comportamento?
Assinale a alternativa que responde CORRETAMENTE à pergunta. Paciente do sexo masculino, 55 anos de idade, portador de hipertensão arterial (enalapril 10 mg/dia), diabetes melito (glimepirida 2 mg/dia) e transtorno bipolar (lítio 300 mg/dia e imipramina 100 mg/dia), é trazido por familiares à emergência hospitalar devido a agitação, alucinações, tremores, rubor, mioclonias e taquipneia. Qual o diagnóstico mais provável?
Um senhor idoso de 88 anos, pedreiro aposentado, chegou ao pronto-socorro acompanhado por seus familiares. Segundo os cuidadores, o paciente apresentava discurso incoerente há 3 dias. Cochilava várias vezes por dia e quando acordado não parecia reconhecer onde estava. Em alguns momentos ficava agitado e dizia ver sombras que puxavam seus braços e pernas. Tais visões eram mais comuns no período noturno. Na avaliação inicial o paciente colaborou pouco. Não foi capaz de dizer o dia da semana e nem onde estava. Não foi capaz de soletrar a palavra MUNDO de trás para a frente (de forma inversa). Estava com as mucosas secas. Relatou dor no abdômen inferior à palpação. Notou-se tremores de extremidade em repouso e sinal da roda denteada positivo. A pressão arterial era de 90 x 58 mmHg e a frequência cardíaca de 72 bpm. A temperatura axilar era de 35,9 °C. A ausculta pulmonar não demonstrava ruídos adventícios e a ausculta cardíaca sopro sistólico 1+/4+ panfocal. Segundo os cuidadores, também era portador de insuficiência cardíaca congestiva e doença de Parkinson. Fazia uso de carvedilol e biperideno (este último introduzido há 7 dias). Levando em consideração o diagnóstico selecionado, quais as causas mais prováveis?
Compartilhar