Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Considere um paciente de 48 anos, com pneumonia adquirida na comunidade. Assinale a alternativa que não representa fator de risco para infecção por anaeróbios:

A
Uso crônico de corticosteroides.
B
Etilismo crônico.
C
Condições dentárias precárias.
D
Obstrução brônquica tumoral.
Homem de 35 anos de idade procurou o pronto-socorro com quadro de dor abdominal tipo cólica, acompanhada de náuseas e vômitos. Referiu episódios anteriores semelhantes que melhoraram com antiespasmódicos, além de episódio único de enterorragia em pequena quantidade. Negou cirurgias anteriores. Ao exame físico, notou-se lesões pigmentares mucocutâneas nos lábios e nos dedos da mão. Foi indicada a cirurgia que mostrou intussuscepção jejuno-jejunal. Qual a suspeita clínica?
Com relação as afecções do trato geniturinário na infância, assinale a alternativa INCORRETA.
Criança de 10 anos, previamente hígida, há 6 meses vem apresentando episódios recorrentes de fezes diarreicas sanguinolentas, dor abdominal difusa, inapetência e emagrecimento. Ao exame físico, nota-se que não cresceu e que perdeu 15% do peso em?relação à última consulta, realizada há 8 meses. O abdome está distendido, doloroso, principalmente em fossa ilíaca à direita, com descompressão brusca negativa. O hemograma revelou anemia hipocrômica e microcítica, o protoparasitológico e a coprocultura resultaram negativos, e a colonoscopia revelou alterações inflamatórias segmentares de mucosa, com presença de úlceras profundas, acometendo principalmente o cólon proximal e a região ileocecal, intercaladas com áreas de mucosa normal, incluindo o reto. A principal hipótese diagnóstica é:
O paciente J. O. C., de 75 anos de idade, chega ao serviço de pronto atendimento com dor aguda, cansaço, fraqueza muscular e sensação de câimbra nos pés após caminhada de duas quadras, obrigando-o a parar, sem melhora após alguns minutos em repouso. Relata histórico cirúrgico por dissecção aguda da aorta torácica. Ao exame: REG, corado, hidratado, TAX = 37 °C, FC = 100 bpm, FR = 21 irpm, índice tornozelo-braquial (ITB) 0,26. Lesão ulcerosa em MID sem sinais de infecção. Exames indicam leucócitos 8.000 células/mm³ sem desvio. O paciente foi submetido a operação vascular, evoluindo com febre no POI e infecção do sítio cirúrgico (ISC), posteriormente. Com relação a esse caso clínico, julgue o item a seguir. Para esse paciente, o cálculo do ITB é realizado pela relação da maior pressão arterial sistólica da artéria tibial posterior e da artéria dorsal do pé (com obtenção nos dois membros ou em apenas um, dependendo da casualidade) com a maior pressão sistólica das artérias braquiais.
Compartilhar