Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Hematologia

Considere um paciente em uso de candesartan, espironolactona, fenofibrato e amiodarona. A possibilidade de interação medicamentosa e/ou efeitos adversos deverá ser melhor investigada com o seguinte conjunto de exames:

A
Hemograma, tempo de protrombina, ácido lático.
B
Glicemia de jejum, gama GT, creatinina.
C
Hemograma, creatinina, tempo de protrombina, teste de Coombs.
D
Cálcio e fósforo plasmáticos, eletrocardiograma.
E
Potássio plasmático, CPK, transaminases e TSH.
Uma mulher branca de 72 anos de idade é trazida à unidade de emergência, onde se apresenta torporosa, com temperatura axilar de 38,7ºC, PA de 85x50mmHg, FC em 115bpm, FR de 28 incursões/minuto. Os exames iniciais mostram: leucócitos totais 18.500/mm3, exame parcial de urina com leucocitúria e piúria, creatinina sérica em 2,0mg/dL e gasometria arterial mostrando pH = 7,24, pO2 = 92mmHg, pCO2 = 29 mmHg e bicarbonato 14,6mEq/L. Assinale a alternativa CORRETA quanto ao diagnóstico provável: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.
A clássica tríade composta por baixo débito cerebral, angina e insuficiência ventricular esquerda progressiva é encontrada na: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.
Qual o FÁRMACO DE ESCOLHA para a prevenção primária da hemorragia digestiva alta por rotura de varizes esofagianas num paciente com hipertensão portal esquistossomótica?
Um paciente de 55 anos, no 8º dia de internamento, em uso de heparina não fracionada, apresenta contagem de plaquetas de 55.000/mm³. Apresenta exame físico sem anormalidades, e laboratorialmente as funções hepática e renal eram normais. Qual é o DIAGNÓSTICO MAIS PROVÁVEL e a COMPLICAÇÃO MAIS FREQUENTE para este caso?
Compartilhar