Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Considere uma paciente de 35 anos, em amenorreia há 6 meses, e sem outras queixas. Relata história de curetagem uterina por abortamento há 7 meses. Nega uso de medicamentos. Assinale a melhor conduta:

A
Solicitar dosagem de E2, progesterona e FSH para descartar menopausa precoce.
B
Indicar histeroscopia para diagnóstico e tratamento das sinéquias uterinas.
C
Iniciar com teste de privação hormonal para afastar sinéquias uterinas.
D
Considerar como provável causa a presença de sinéquias uterinas e encaminhar diretamente para curetagem uterina e colocação de DIU.
E
Caso exames físico e ginecológico sejam normais, iniciar investigação com dosagem de FSH, LH e Prolactina, descartando assim os principais distúrbios endócrinos.
Paciente, com 28 anos de idade, IVG, Teve 3 abortamentos no primeiro trimestre e 1 parto prematuro com óbito neonatal precoce associado a pré-eclâmpsia. Devemos orientar, a princípio:
O mecanismo que desencadeia o delírio é desconhecido. A teoria que apresenta maior evidência é:
Quanto á rinossinusite no adulto é correto afirmar que:
Gestante, na 35ª semana, apresenta perda de líquido, por via vaginal, há uma hora, comprovada pelo exame físico. Não há sinais de corioamnionite. A conduta é:
Compartilhar