Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Considere uma paciente de 55 anos, mulher, 5 anos após IAM, com HAS e DM tipo II com sintomas importantes de DRGE. O tratamento clínico não teve sucesso adequado. Seu IMC é de 55. EDA realizada mostra esofagite severa com biópsia múltipla, mostrando alterações inlamatórias sem neoplasia. O melhor tratamento é:

A
Duodenal Switch.
B
Banda gástrica ajustável.
C
Fundoplicatura tipo Nissen.
D
By-pass gástrico em Y-Roux.
E
Gastroplastia com bandagem vertical.
Seguindo as diretrizes da American Heart Assotiation (Circulation 2005; 112: III-25), pode-se afirmar que um profissional médico, ao prestar atendimento para uma vítima possivelmente em parada cardiorrespiratória (PCR), deve:
M.S.P. é uma mulher de cor negra, que foi encaminhada ao ambulatório do HU, após receber o diagnóstico de polimialgia reumática. Está sendo tratada com prednisona 20 mg/dia e fazendo reposição hormonal (estrogênio e progesterona conjugados). Qual dos seguintes regimes terapêuticos, você recomendaria neste caso?
Vários são os mecanismos implicados na gênese da anemia da prematuridade. No entanto, não poderá ser considerado nesta situação:
Durante a realização de Colecistectomia Laparoscópica numa paciente de 40 anos, a Colangiografia intraoperatória identificou a presença de litíase com 6 mm de diâmetro no interior do colédoco. A melhor maneira para resolver essa situação é:
Compartilhar