Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Endocrinologia

Pediatria Geral

Criança, 4 anos de idade, é internada com quadro de náusea, vômito e dor abdominal. Apresenta-se torporosa, emagrecida, febril, TAX: 38°C, com sinais de desidratação, apesar da diurese abundante, enchimento capilar: 6 seg, F.R.: 40 irpm, PA: 80x40 mmHg, F.C.: 120/bpm. Os exames laboratoriais iniciais revelaram glicemia: 500 mg/dl, K: 4,7, Na: 126, PCO2: 16 mmHg, PO2: 75 mmHg, SatO3: 95%, gasometria arterial Ph: 7,15, HCO3: 6 mEq/l. Nesse caso, pode-se afirmar que se trata, provavelmente, de

A
cetoacidose diabética
B
diarreia aguda, por rotavírus
C
choque hipovolêmico
D
septicemia
E
intoxicação alimentar
A associação correta entre o comprometimento radicular lombar e os sinais clínicos é:
Quanto a efeitos dos psicofármacos, constata-se que:
Cerca de 75% das crianças apresentam um episódio de otite média aguda no primeiro ano de vida. O uso racional de antimicrobianos tem reduzido a prescrição de antibiótico em casos selecionados. O tratamento atual da otite média aguda em crianças preconiza o seguinte:
Paciente do sexo masculino, 50 anos, apresentando quadro de sinusite recorrente associado à congestão nasal, tosse, dispneia, hemoptise e perda progressiva da função renal. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar