Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Criança, 5 anos de idade, há 1 semana apresenta palidez cutaneomucosa, hiporexia, fraqueza, equimoses e petéquias. Ao exame REG, palidez cutaneomucosa (++/++++) e adenopatia generalizada. Pele: presença de equimoses e petéquias em tronco e membros, FR = 24 ipm. FC = 120 bpm. Presença de sopro sistólico (+/+6). Fígado palpável a 3 cm do RCD e baço palpável a 4 cm do RCE. Hemograma: Hb = 7,5 g/dl, GB = 1000/dl, Plaquetas = 18.000/dl. Mielograma: relação L:E 8:1, com medula óssea tomada por blastos. Imunofenotipagem mostrou: positividade para CD19, e CD20 e CD10, sendo negativa para CD33, slg, cCD3 e CD7. RT-PCR mostrou presença de t(12;21). Com base no exposto, acima o diagnóstico é:

A
leucemia linfoide aguda de linhagem T.
B
leucemia linfoide aguda de linhagem pré-B.
C
leucemia promielocítica aguda.
D
leucemia mielomonocítica aguda.
Um paciente de 35 anos com prótese valvar mitral biológica apresenta quadro febril há 4 semanas. No exame físico, encontra-se em bom estado geral, sem sinais de insuficiência cardíaca. Não há sopros cardíacos, linfadenopatia ou hepatoesplenomegalia. Trazia exames realizados há 1 semana: Hb9g/dl, Htc: 27%, Leucócitos: 12000 (0-76-0-20-4), plaquetas: 155.000; VHS: 65mm/1ª. hora; creatinina: 0,9mg/dl; ureia: 40mg/dl, TGO: 23UI, TGP: 33UI; sorologia para dengue: negativa; anti-HIV: negativo, Urina tipo I: leucócitos: 80.000/ml, eritrócitos: 60.000/ml, Urocultura: negativa. Qual a melhor conduta a seguir ?
Paciente de 24 anos de idade, sexo feminino, com diagnóstico de retocolite ulcerativa inespecífica. Apresenta quadro de dor abdominal difusa, febre, distensão abdominal. Ao exame físico encontra-se com confusão mental, temperatura de 39º C, abdome distendido e doloroso difusamente à palpação, com descompressão brusca positiva. A radiografia simples de abdome apresenta grande distensão de colo transverso, que tem diâmetro de 10 cm, não se observando sinais de pneumoperitônio. Com relação ao caso descrito, o diagnóstico e a conduta seriam:
Assinale a alternativa INCORRETA:
A sorologia para toxoplasmose, solicitada para gestante de 18 semanas em rotina pré-natal está positiva para IgM e IgG. Foi solicitado teste de avidez da IgG, que resultou maior que 60%. Qual a conduta adequada?
Compartilhar