Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Nefrologia

Pediatria Geral

Criança com 3 anos, previamente hígida, com início insidioso de edema generalizado, hipoatividade e diminuição do apetite. Urina mais escura e diminuída nos últimos dias. Mãe refere que ela está com 3kg acima do peso habitual. PA: 90/60mmHg. Exame inicial: Urina I com DU 1020, pH 6, corpos cetônicos +, proteínas +++, leucócitos 5.000, hemácias 40.000, cilindros hialinos. Sua principal HD é:

A
Glomerulonefrite aguda.
B
Acidose tubular renal.
C
Primeira descompensação de diabetes mellitus tipo I.
D
Desnutrição tipo kwashiorkor.
E
Síndrome nefrótica.
Paciente com cefaleia em região frontal e maxilar, com sensação de peso ao baixar a cabeça, voz anasalada, rinorreia de aspecto purulento, febre, apatia, tosse que piora ao deitar. O diagnóstico mais provável diante do quadro clínico apresentado é:
Paula tem três anos e há 15 dias vem apresentando secreção purulenta com raios de sangue e odor fétido na narina D. O diagnóstico provável é:
Mulher, 54 anos, com aparecimento de lesão ulcerada há um ano em terço distal da face medial da perna direita de crescimento progressivo (figuras abaixo). Relata ainda que a úlcera é muito exsudativa e dolorosa, principalmente quando fica por longos períodos em pé, com melhora da dor ao repouso. Possui hipertensão arterial bem controlada em uso de atenolol. A temperatura local é sempre aumentada em relação ao lado contralateral e tem hiperestesia próximo à lesão. Apresenta também dermatofibrose e pulsos distais de difícil palpação pela fibrose local. Qual a provável etiologia desta lesão?
Homem de 76 anos de idade, com ensino superior completo, tabagista 30 maços-ano, procura o médico (por insistência da filha). Não teve consultas médicas nos últimos 15 anos, pois sentia-se bem. Tem dores nos joelhos ao se levantar, que piora quando caminha. Nos últimos 6 meses, apresentou 4 episódios de quedas da própria altura porque tropeçou no chão da rua. Não tem outras queixas. A filha refere que o pai escuta televisão em volume muito alto e que tem tido certa dificuldade de ler o jornal. No exame clínico: bom estado geral, corado, hidratado, acianótico anictérico, afebril. Mini-exame do estado mental 28/30. Restante do exame neurológico normal. Pressão arterial e frequência cardíaca: Ritmo cardíaco regular em dois tempos com presença de quarta bulha. Tórax em barril. Ausculta pulmonar com murmúrios vesiculares presentes, diminuídos globalmente, sem ruídos adventícios. Semiologia abdominal sem alterações. Edema +/4+ em membros inferiores, com varizes venosas. Crepitação dos joelhos à mobilização. Sem presença de cicatrizes. Qual é a principal hipótese etiológica para as quedas do paciente?
Compartilhar