Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Otorrinolaringologia

Criança de 10 anos, sexo feminino, procura atendimento na UPA apresentando quadro de epistaxe moderada. História de 4 episódios nos últimos dois meses. Exame físico: Corada, sem sinais de fenômenos hemorrágicos em outros locais. Ao exame local irritação apresenta irritação da região anterior do septo nasal com pontos de sangramento visíveis. A conduta inicial a ser instituída deve ser:

A
Cauterizar a área afetada
B
Realizar tamponamento nasal
C
Administrar fatores de coagulação.
D
Aplicar pressão direta
Na propedêutica pelo perfil biofísico fetal são marcadores agudos, EXCETO:
Com relação à dor abdominal, marque a alternativa INCORRETA:
Um paciente com 82 anos de idade, masculino, em bom estado geral, vem ao serviço de emergência com quadro de sangramento retal. O exame proctológico mostra massa de 2 cm de diâmetro na parede posterior do reto, 2 cm acima da linha pectínea. A massa é exofítica e móvel sobre os tecidos subjacentes. A biópsia revela adenocarcinoma bem diferenciado. A ultrassonografia mostra tratar-se de lesão tipo T1. Qual é o tratamento recomendado?
Em uma unidade de atenção básica, chega para ser atendida uma paciente, de 43 anos, casada, que trabalha como balconista no comércio local. Na consulta, ao exame, apresenta: frequência cardíaca de 120 bpm, PA = 140 x 100 mmHg, ausculta cardíaca: ritmo regular, 2 tempos, sem sopro e sem desdobramentos. Queixa-se de poliúria no período dos sintomas e insônia nos últimos dois meses. Relata que é o quarto episódio no ano e que acontece quando tem problemas para resolver no trabalho. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar