Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Criança de 2 ½ anos, apresenta tosse e febre há 5 dias associada a vômitos, com dificuldade respiratória e piora no estado geral há dois dias. O exame físico apresenta regular a bom estado geral, com frequência respiratória de 60min, frequência cardíaca de 140min, descorado ++/4+, acianótica. Pulmões com movimentos ventilatórios diminuídos à direita com estertores crepitantes e fígado a 2 cm do rebordo costal direito. O raio X de tórax: infiltrado homogêneo em quase todo o hemotórax inferior direito, com sinais de derrame pleural, confirmado pelo decúbito lateral direito. Em relação ao caso é CORRETO afirmar:

A
realizar punção pleural para ver necessidade de drenagem pleural
B
introduzir cefalotina ou oxacilina, mais cloranfenicol, para boa cobertura dos germes mais comuns em pneumonia na faixa etária (pneumococos, haemophilus, influenzae B e estafilococos aureus)
C
aguardar 48 horas com bom esquema de antibiótico (ex: cafalotina + cloranfenicol), então reavaliar necessidade de punção pleural, que no caso deve ser evitado pois o procedimento é invasivo
D
o quadro sugere criança com cardiopatia + insuficiência cardíaca, sendo o quadro pulmonar de edema de origem cardiogênica, mesmo lembrando que o derrame pleural é à direita
E
as alternativas a e b estão corretas
No atendimento primário ao queimado:
Paciente do sexo feminino, 70 anos de idade, sofreu queda da própria altura, evoluindo com dor no quadril direito e incapacidade para marcha. Ao ser examinada, constatou-se que o membro inferior direito estava encurtado e rodado externamente. A suspeita diagnóstica é:
Paciente com 40 anos de idade, com diagnóstico de hipertensão há três anos, que evoluiu com dificuldade de controle pressórico e hipocalemia persistente sem causa aparente. Na investigação para hiperaldosteronismo primário, os seguintes resultados foram obtidos: aldosterona plasmática em repouso: 36 ng/ml (VR: 1-16): atividade plasmática de renina: 0,08 ng/ml/hora (VR: 0,4- 0,7): aldosterona plasmática ao teste da postura: 36 ng/dl. Na tomografia computadorizada de abdome, nenhuma massa adrenal foi visualizada. Qual seria o diagnóstico mais provável para essa paciente?
Na Neoplasia Endócrina Múltipla tipo 1 (NEM):
Compartilhar