Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Cirurgia

Gastroenterologia

Nefrologia

Criança de 2 anos de vida, com diarreia mucossanguinolenta, começa a apresentar irritabilidade e redução da diurese. Ao exame, apresenta pressão arterial de 130/96 mmHg. Hemograma com hematócrito de 29%, com hemoglobina de 8 g/dl e fragmentos eritrocitários. Ureia sérica de 123 mg/dl, creatinina de 1,1 mg/dl. No 6º dia de evolução, começa com edema periférico e convulsão. O agente infeccioso mais provável neste caso é:

A
Entamoeba histolytica.
B
Salmonela.
C
E. coli enterotoxigênica.
D
Rotavírus.
E
E. coli O157:H7.
Criança de 3 anos de idade, apresenta queda do estado geral, dor e importante limitação funcional em quadril direito associado à contratura em flexão, há três dias. Mãe refere infecção de orofaringe há cerca de duas semanas na criança. Exames complementares demonstram leucocitose com desvio para a esquerda, velocidade de hemossedimentação de 40mm e ultrassonografia de quadril direito demonstrando espessamento da cápsula articular e afastamento da cabeça do fêmur (subluxação). O melhor tratamento para este caso é:
Lactente de dois meses apresenta história de constipação desde o nascimento. A hipótese diagnóstica de megacólon agangliônico (Doença de Hirschprung) se justifica devido ao exame físico apresentar:
O pediatra atende uma menina de 5 anos que apresenta perda progressiva dos marcos do desenvolvimento, feições grosseiras e hepatoesplenomegalia. Esse quadro clínico sugere:
Assinale a alternativa correta em relação às cardiopatias congênitas na infância.
Compartilhar