Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Pediatria Geral

Reumatologia

Criança de 4 anos de idade com história de febre alta há seis dias, acompanhada de exantema macular e eritematoso em tórax e conjuntivite bilateral não purulenta. Ao exame físico observa-se linfadenopatia cervical de 3 cm de diâmetro, descamação em dedos das mãos e SS++/4+ em borda esternal esquerda. No hemograma apresenta neutrofilia e trombocitose. Em relação ao diagnóstico mais provável, é correto afirmar que:

A
a presença de estreptococos do grupo A na orofaringe confirmaria o diagnóstico de escarlatina
B
a penicilina benzatina administrada nas primeiras 24-48 horas poderia reduzir as complicações infecciosas
C
o tratamento com imunoglobulina endovenosa e o ácido acetilsalicílico reduz a prevalência de anormalidades cardíacas dessa doença
D
a cardite e artrite são critérios maiores de Jones utilizados para a confirmação do diagnóstico em questão
E
a gravidade da infecção estreptocócica está diretamente relacionada à ocorrência dessa doença
Sobre a fístula anal é correto afirmar:
Lactente de um ano e cinco meses é levado ao pediatra por rouquidão e estridor de início súbito após refeição há aproximadamente três horas. Exame físico: bom estado geral, estridor respiratório, choro rouco, ausência de esforço respiratório e ausculta respiratória normal. A conduta imediata indicada é:
Muher, jovem, casada, desempregada, procura atendimento com relato de episódios de curta duração de palpitação, sudorese, tremores, dor torácica e sensação de opressão há 6 meses, numa frequência de 1 episódio por semana. Está preocupada, pois tem ficado com medo de morrer. Evita sair de causa por causa dessas crises, o que a dificulta procurar um emprego. Nega tristeza. Nega outras preocupações. Nega história de doenças crônicas. Nega uso regular de medicações. Nega uso de álcool, drogas ilícitas e tabaco. Exame físico sem alterações significativas. A conduta adequada para esse paciente é:
Um recém-nascido, pesando 4,5 kg na sala de parto, nascido de parto transvaginal, apresenta um reflexo de Moro assimétrico. Esse achado é compatível com:
Compartilhar