Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

Criança de 4 anos é trazida para atendimento por ser contato de adulto tuberculoso. Seu avô de 65 anos, que reside no mesmo domicílio que o menor está com tuberculose pulmonar bacilífera, em tratamento com esquema I do Ministério da Saúde há dois meses. A criança apresenta-se assintomática, com raio X de tórax normal e Prova Tuberculínica (PPD) de 13 mm. Qual a conduta mais adequada a ser tomada com essa criança?

A
Observar clinicamente nos próximos 6 meses.
B
Repetir o raio X de tórax e a prova tuberculínica em 8 semanas.
C
Realizar quimioprofilaxia com isoniazida por 6 meses.
D
Orientar coleta de lavado gástrico para pesquisa de BAAR.
E
Realizar quimioprofilaxia com isonizada por 3 meses e repetir a prova tuberculínica.
Paciente com quadro de dor de início súbito em abdômen superior, irradiada para o dorso. Procura serviço de emergência de hospital geral, onde realiza ecografia abdominal, que diagnostica pancreatite aguda edematosa com presença de cálculos em vias biliares. O manejo inicial deverá ser:
Sobre a colangite (infecção bacteriana dos ductos biliares), é correto afirmar:
Paciente submetido, há dois dias, à angioplastia coronária via femoral direita. Há duas horas queixa-se de dor inguinal e abaulamento no local da punção. O diagnóstico e a conduta são:
Primigesta, após 4 consultas de pré-natal sem intercorrências, chegou à maternidade com dilatação total. O parto ocorreu de imediato e nasceu uma criança pesando 1.430 g, com pele fina e lisa, com capurro somático de 32 semanas. Após a recepção, a criança encontrava-se corada, com algumas retrações intercostais e frequência respiratória de 70 irpm. Suspeitou-se de membrana hialina, cujo principal diagnóstico diferencial é:
Compartilhar