Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Criança de 6 meses deu entrada no pronto-socorro com história de 3 dias de diarreia, que se intensificou nas últimas 12 horas. Examinada, mostrava-se desidratada, prostrada, reagindo pouco aos estímulos, com choro débil. Foi iniciada a reidratação, porém a criança faleceu 45 minutos após a internação. O exame físico revelou, além dos sinais de intensa desidratação, evidências de desnutrição. Na Declaração de Óbito deve-se colocar como causa básica a:

A
desnutrição.
B
diarreia.
C
desidratação.
D
diarreia e a desidratação.
E
desnutrição e a desidratação.
Homem, com 45 anos de idade, hipertenso em uso de hidroclorotiazida 50 mg/dia, dá entrada em Pronto-Socorro com epistaxe grave à esquerda. Ao exame: pressão arterial de 16X11 mmHg, com sangramento ativo posterior de fossa nasal esquerda. Realizado tamponamento Antero-posterior (TAP) com sonda Foley à esquerda com sucesso. Controle da pressão foi obitido com captopril sublingual. Qual a MELHOR conduta?
Paciente do sexo feminino, 25 anos, iniciou há 6 meses com ptose palpebral direita com piora no final de tarde. Há 4 meses, dificuldade para subir escadas. Há 1 semana, durante infecção de vias aéreas superiores, evoluiu para disfagia e dispneia. Foi realizado diagnóstico de miastenia gravis. Sobre essa paciente, assinale a alternativa INCORRETA.
Mulher, 24 anos de idade, recebeu o diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico há 1 ano. Apresentava eritema malar em asa de borboleta e poliartrite, sem acometimento de outros órgãos. Os exames laboratoriais mostraram FAN positivo (padrão pontilhado 1:800) e anti-DNA nativo positivo (1:80), sem outros achados. Hoje em tratamento com prednisona 5 mg/dia e hidroxicloroquina 400 mg/dia, encontra-se assintomática e com exames de avaliação da doença normais. É essencial para o seguimento dessa paciente:
Mulher, 34 anos de idade, procedente do interior de Minas Gerais, procura ambulatório de clínica médica queixando-se de diarreia importante nos últimos 4 dias. Refere 8 a 10 evacuações por dia, com fezes líquidas e de cheiro forte. Nega sangue ou muco nas fezes. Tem antecedente de meningite tuberculosa há 3 anos. Abusa de drogas ilícitas e sabe ser portadora do HIV há 12 anos. Nunca fez tratamento regular com antirretrovirais. O exame físico mostra a paciente em regular estado geral, desidratada 2+/4 e com diminuição da força muscular difusamente. Na investigação da etiologia da diarreia, o exame mais apropriado é:
Compartilhar