Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hematologia

Otorrinolaringologia

Criança portadora de doença falciforme homozigótica vem ao pronto-socorro com febre, odinofagia, hiporexia e hipoatividade. Ao exame você observa hiperemia de orofaringe, placas purulentas em amígdalas, petéquias em palato, infartamento ganglionar cervical, palidez moderada e icterícia leve. Qual a melhor conduta?

A
colher hemocultura, urocultura, realizar radiografia de tórax e propor tratamento de acordo com resultados.
B
colher hemocultura, urocultura, realizar radiografia de tórax e iniciar imediatamente com antimicrobiano de amplo espectro, por ex. ceftriaxone.
C
iniciar tratamento com penicilina.
D
colher swab de orofaringe e propor tratamento de acordo com resultado.
Um paciente de 55 anos, no 8º dia de internamento, em uso de heparina não fracionada, apresenta contagem de plaquetas de 55.000/mm³. Apresenta exame físico sem anormalidades, e laboratorialmente as funções hepática e renal eram normais. Qual é o DIAGNÓSTICO MAIS PROVÁVEL e a COMPLICAÇÃO MAIS FREQUENTE para este caso?
Considerando o quadro clínico de um paciente de 35 anos de idade, com sintomas de pirose há 8 anos e que há 6 meses passou a apresentar regurgitação, assinale a opção correta.
Paciente, 60 anos, é atendido apresentando sangramento nasal abundante de início súbito. Ao exame, paciente bastante ansioso, pálido (++/4), consciente e cooperativo. PA: 170x100 mmHg, pulso: 120 bpm. Sem outras alterações. Sobre esse atendimento, marque a opção correta.
Criança com 3 anos, previamente hígida, com início insidioso de edema generalizado, hipoatividade e diminuição do apetite. Urina mais escura e diminuída nos últimos dias. Mãe refere que ela está com 3kg acima do peso habitual. PA: 90/60mmHg. Exame inicial: Urina I com DU 1020, pH 6, corpos cetônicos +, proteínas +++, leucócitos 5.000, hemácias 40.000, cilindros hialinos. Sua principal HD é:
Compartilhar