Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Pneumologia

Doenças Respiratórias

Criança, previamente hígida, com três anos de idade é atendida no pronto-socorro com história de febre alta há três dias, tosse e dificuldade respiratória há dezoito horas. Ao exame físico, apresentava tiragem intercostal e subcostal, FR = 48 irpm, FC = 128 bpm, taquicardia; e à ausculta pulmonar revelou crepitações finas no HTE. Foi solicitado hemograma que evidenciava contagem de leucócitos de 18.000/mm³ (Seg - 71%; Bast - 10%; Linf - 13%; Mon - 04%; Eos - 02%) e a radiografia de tórax evidenciava condensação em 1/3 inferior no HTE e pequeno derrame pleural. Considerando essa situação e com base nas Diretrizes Brasileiras em Pneumonia Adquirida na Comunidade em Pediatria (SBPT-2007), assinale a alternativa correta.

A
O agente etiológico predominante nesta faixa etária é o Staphylococcus aureus.
B
Não está indicada a internação dessa criança por se tratar de uma pneumonia adquirida na comunidade.
C
Deve-se solicitar a hemocultura, pois a positividade esperada é grande.
D
A dosagem da proteína C reativa deve ser sempre realizada.
E
A reposição de líquidos por via intravenosa deve ser realizada com cautela, pelo risco de sobrecarga hídrica.
A doença oncólogica infanto-juvenil, segundo o Instituto Nacional de Combate ao Câncer - INCA (2006) - já representa a terceira causa de morte entre 1 e 14 anos de idade em nosso país, devido á falta de tratamento e diagnóstico precoces. A incidência anual estimada de câncer infantil é de 124 casos a cada 1 milhão de habitantes brancos, e de 98 casos por milhão de habitantes negros, sendo que são estimados 7 mil casos novos anualmente (INCA, 2006). Para a nossa região, de acordo com as estimativas, espera-se um nº de 93 casos novos ao ano (população de abrangência de 750.000 habitantes). A taxa de incidência do câncer infantil tem crescido em torno de 1% ao ano. Este crescimento tem sido inversamente proporcional ao crescimento da taxa de mortalidade e estima-se que a taxa de cura global esteja em torno de 85%. É esperado que, em 2010, um em cada 250 adultos seja um sobrevivente de câncer na infância (RODRIGUES & CAMARGO, 2003). Buscando um diagnóstico precoce, relacione os sinais e sintomas apresentados pelas crianças e adolescentes e o tumor correspondente: 1- Cefaleia matinal persitente; 2- Teste do reflexo vermelho alterado; 3- Sangramento vaginal; 4- Hematúria e hipertensão arterial; 5- Febre de causa não identificada; 6- Excessivo ganho de peso, estrias, hirsutismo e acne. ( ) Retinoblastoma; ( ) Carcinoma de adrenal; ( ) Diversas neoplasias; ( ) Rabdomiossarcoma; ( ) Tumor de Wilms; ( ) Tumor de SNC. A sequência correta é:
Uma escolar de 9 anos apresenta cefaleia intensa, tonturas e urina escura há 24 horas. No exame clínico, são significativos os seguintes achados: frequência cardíaca de 110 bpm; PA 175/110mmHg e T: 36,9ºC. O diagnóstico mais provável para esse quadro clínico é:
Na prevenção da anemia ferropriva de um lactente a termo que recebe LM exclusivo, o ferro deverá ser introduzido aos:
Homem com história de impotência sexual progressiva e claudicação intermitente de longa data (> 1 ano), que tem se agravado. Ao exame clínico percebe-se acentuada diminuição dos pulsos femorais. Deve-se pensar em:
Compartilhar