Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Danilo, 3 anos, atendido há um mês com dor abdominal e vômitos, é liberado com medicação sintomática. Os sintomas se mantiveram de forma intermitente. Há 8 horas sofreu queda da própria altura na creche e, ao chegar em casa, queixa-se de dor abdominal e apresenta urina avermelhada, retornando ao médico com sua mãe, Gilda. Exame físico: atitude antálgica, com reflexão de tronco sobre abdome, FC 100 bpm, FR 30 irpm, T.ax 36,2°C, PA 100x60 mmHg, peso 14 kg; palidez cutaneoamucosa (==/4), hidratado, anictérico, acianótico; abdome globoso, doloroso à palpação superficial e profunda, massa palpável em flanco esquerdo, com aproximadamente 5x8 cm, lisa e firme; punho-percussão negativa, genitália normal, discretas equimoses em regiões pré-tibiais, ausência de edemas. Exames laboratoriais: Ht 25%, Hb 8,6 mg/dl, plaquetas 318.000/mm3, leucócitos totais 9.200/mm³, eosinófilos 5%, bastões 1%, neutrófilos 52%, linfócitos 39%, monócitos 3%. Urina: cor avermelhada, pH 7,0, proteína negativa, 20 a 30 hemácias por campo, 4 a 6 piócitos por campo, raros cilindros hemáticos, nitrito negativo. Ao receber o comunicado sobre a necessidade de internar Danilo, Gilda demonstra grande preocupação com sua filha de 11 anos, Evinha, que vai ficar sozinha com o irmão de 17 anos. A mãe diz que 'tem medo' porque suspeita de abuso sexual. A melhor conduta é:

A
só realizar a Notificação Compulsória de Maus-Tratos após a confirmação do abuso
B
não realizar exame da genitália, encaminhando Evinha para o exame pericial
C
internar Evinha, se não houver local seguro para mantê-la
D
aguardar parecer da assessoria jurídica da instituição
Paciente de 24 anos de idade em tratamento de infertilidade após várias tentativas de indução da ovulação apresentou quadro compatível com síndrome de hiperestimulação ovariana classificada como moderada. Que critério (s) permite (m) esse diagnóstico?
Mulher com 51 anos de idade é internada devido a falta de ar, tosse e emagrecimento não quantificado, negando febre, dor torácica ou edemas. Há 7 anos mastectomia por Ca, fazendo quimio e radioterapia. Diabética e hipertensa há 12 anos usando IECA. Hipotireoidismo há 1 ano, em uso irregular de 25 mcg de Puran t4. Coração em RR de 3 tempos ( B4). V e FTV abolidos em 2/3 inferiores do hemitórax direito.PA: 110 x 70 mmHg deitada e após 3 minutos de pé; FR: 24 irpm; FC 66 bpm. Ecocardiograma com derrame pericárdico importante e leve disfunção sistólica de VE, sem outras anormalidades de monta. São hipóteses diagnósticas prováveis, EXCETO:
Recém-nascido, com 25 dias de vida, em aleitamento materno, apresentando vômitos em jato, lácteos, há 8 dias. Ao exame, apresenta-se bastante desidratado e apático; nota-se abaulamento e peristaltismo visível na região do epigástrio. Diante da suspeita de estenose hipertró?ca de piloro, assinale a alternativa que indica corretamente: o exame de imagem a ser solicitado; as alterações hidroeletrolíticas esperadas; as alterações do equilíbrio acido-básico esperadas.
Paciente, 34 dias de vida, é levado à consulta de rotina, trazendo o resultado do teste do pezinho, onde se verificou, na eletroforese de Hb, a presença de hemácias F, A e S. A conduta a ser adotada é:
Compartilhar