Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Deu entrada no setor de emergência, paciente de 35 anos, Gesta III, Para II, Aborto I referindo febre há 72 horas e dor em baixo ventre, sem disúria ou polaciúria. A função intestinal encontrava-se preservada. Ao exame, apresentava leucorreia purulenta, dor à mobilização uterina e à palpação dos anexos, massa anexial palpável em fossa ilíaca esquerda de aproximadamente 6,5 cm e ausência de irritação peritoneal. O hemograma com 13.500 leucócitos/mm³ e 9% de bastões. USG transvaginal mostrando formação anexial esquerda septada com debris no interior de moderada quantidade de líquido livre em fundo de saco de Douglas. A conduta inicial é:

A
Tratar com antibiótico parenteral e reavaliar em 48 horas.
B
Tratar ambulatorialmente com antibiótico oral por 14 dias.
C
Realizar laparotomia para drenagem da cavidade abdominal.
D
Observar clinicamente por 48 horas e solicitar ressonância magnética de pelve.
Uma criança apresenta exantema eritematoso puntiforme, palidez perioral e linhas nas dobras de flexão, com posterior descamação extensa. Esses achados são característicos do diagnóstico de:
Qual item contém a sequência correta em termos de frequência de apresentação fetal?
Os distúrbios da motilidade esofágica são alterações funcionais e interferem na deglutição ou produzem disfagia sem qualquer obstrução mecânica. Os sintomas de regurgitação, perda de peso, disfagia após ingestão inicial de líquidos gelados, hipomotilidade e aumento da incidência de câncer de esôfago são características comumente encontradas em:
Dentre os itens abaixo, em qual cirurgia NÃO há indicação de antibioticoprofilaxia?
Compartilhar