Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Deu entrada no setor de emergência, paciente de 35 anos, Gesta III, Para II, Aborto I referindo febre há 72 horas e dor em baixo ventre, sem disúria ou polaciúria. A função intestinal encontrava-se preservada. Ao exame, apresentava leucorreia purulenta, dor à mobilização uterina e à palpação dos anexos, massa anexial palpável em fossa ilíaca esquerda de aproximadamente 6,5 cm e ausência de irritação peritoneal. O hemograma com 13.500 leucócitos/mm³ e 9% de bastões. USG transvaginal mostrando formação anexial esquerda septada com debris no interior de moderada quantidade de líquido livre em fundo de saco de Douglas. A conduta inicial é:

A
Tratar com antibiótico parenteral e reavaliar em 48 horas.
B
Tratar ambulatorialmente com antibiótico oral por 14 dias.
C
Realizar laparotomia para drenagem da cavidade abdominal.
D
Observar clinicamente por 48 horas e solicitar ressonância magnética de pelve.
Paciente de 45 anos foi diagnosticado com tumor neuroendócrino de 2 cm justapilórico. Apresentava diarreia e perda de peso há 4 meses. Na avaliação pré-operatória, foram identificados Ca++ - 13,8 mg/dl e nefrolitíase. Podemos concluir que o paciente apresenta:
A respeito do neuroblastoma, é CORRETO afirmar que:
Mulher de 50 anos apresenta sinusites de repetição e quadro crônico de tosse com hemoptise. A radiografia de tórax mostra infiltrados pulmonares difusos, a proteinúria de 24 horas vale 1,8 gramas, a creatinina sérica é de 1,6 mg/dl. A pesquisa de bacilos álcool-ácidos resistentes no escarro é negativa e o anti-HIV é não reagente. Para confirmar a principal hipótese diagnóstica deve-se dosar anticorpo anti:
Um homem de 30 anos de idade, com fratura de esterno, é submetido a aortografia por alargamento de mediastino na radiografia de tórax. São fatores associados a este tipo de fratura, EXCETO:
Compartilhar