Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Nefrologia

Dona Elsa faz seu tratamento de hipertensão há muitos anos na unidade de saúde da família onde você trabalha. Hoje, você irá consultar o seu filho Marcelo que acaba de chegar à cidade. Marcelo tem 40 anos e descobriu há 3 meses ser hipertenso. Ao exame, está com níveis pressóricos elevados, apesar do uso correto da medicação, e sobrepeso. Ele refere que sempre fica nervoso quando vai ao médico. Você o orienta a, EXCETO:

A
Investigar a síndrome do avental branco e pede o MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial).
B
Investiga Hipertensão secundária visto o início súbito da hipertensão antes dos 55 anos de idade e a história familiar.
C
Solicita alguns exames complementares como creatinina sérica, potássio sérico, lipidograma, sedimentocospia urinária e eletrocardiograma.
D
Recomenda dieta com restrição calórica e de sódio.
E
Orienta a prática regular de exercício físico para controle pressórico e redução de peso.
MCR, freira de 72 anos, branca, asmática com história de uso crônico e intermitente de corticoides, hipertensa em uso de enalapril e hidroclortiazida, com Índice de Massa Corporal (IMC) de 19 Kg/m², sedentária, nuligesta, menopausa aos 46 anos e que nunca fez terapia de Reposição Hormonal. MCR foi submetida a exame de densilometria óssea com os seguintes resultados: ¾ Densidade Mineral Óssea (DMO) de L1-L4 de menos 3,7 desvios-padrão em relação à curva de massa óssea ajustada para adultos jovens e menos 2,9 desvios-padrão em relação à curva de massa óssea ajustada para a mesma idade, peso e sexo. 3/4 DMO de colo femoral de menos 1,4 desvios-padrão em relação à curva de massa óssea ajustada para adultos jovens e menos 1,0 desvios-padrão em relação à curva de massa óssea ajustada para a mesma idade, peso e sexo. Quanto ao diagnóstico densitométrico, pode-se afirmar que a paciente tem:
Paciente, 4 meses de idade é levado à consulta com história de diarreia de 2 dias, com uma média de 5 evacuações/dia e vômitos associados, e febre de 38,9°C. Ao exame físico, sinais de desidratação de 2º grau. O agente etiológico mais provável, nesse caso é:
Sobre GNDA, é incorreto afirmar:
Paciente consulta no PS com tosse produtiva e escarro amarelado, acompanhada de dispnéia intensa. Ao exame:PA=120/60mmHg,FC=106bpm,FR=28mrpm,Tax=38°C,SatO2=91% em ar ambiente.RX de tórax mostrava imagem de consolidação em lobo inferior do pulmão esquerdo. Evolui com oligúria nas primeiras horas. O laboratório evidenciava leucocitose com desvio à esquerda e insuficiência renal aguda.Qual o diagnóstico?
Compartilhar