Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Nefrologia

Dona Glória, 62 anos, viúva, prendas do lar procurou seu médico com queixa de dispneia para caminhar no plano, edema de MMII, “falta de ar que piora à noite, melhorando quando ela se levanta e vai para janela tomar ar”. Ao exame o médico verificou pressão arterial de 140/90mmHg, frequência cardíaca = 105bpm. Trouxe um RX de tórax realizado em serviço de urgência que revelava índice cardiotoráxico = 0,6 e edema pulmonar intersticial. Em relação aos exames complementares que o médico de família deverá solicitar, assinale a afirmativa INCORRETA:

A
O ECG auxilia na identificação ideológica e é um exame bastante acessível, devendo fazer parte da investigação de todos os pacientes.
B
A radiografia de tórax é empregada tanto no diagnóstico inicial como na identificação de descompensações clínicas.
C
A hiponatremia é achado frequente em insuficiência cardíaca e está associada à gravidade da doença.
D
A redução dos níveis de ureia e creatinina pode ser explicada pela ativação da enzima conversora da angiostensina.
De acordo com as dermatoses causadas por vírus, marque a alternativa incorreta:
Segundo a Classificação de BISMUTH para os Colangiocarcinomas, aquele que acomete o segmento Hepato-coledoco ( Ducto hepático Comum), é do tipo:
Paciente de 35 anos, sexo masculino, comparece ao ambulatório com queixa de dor lombar persistente há seis meses. Refere que a mesma é pior ao acordar e melhora ao longo do dia com movimentação ou exercícios. Procurou pronto-socorro há alguns meses, tendo recebido receita de anti-inflamatório, do qual faz uso eventual com melhora parcial do quadro. Exame físico mostrou dor à palpação das articulações sacroilíacas e restrição da flexão da coluna (teste de Schober positivo). Exames laboratoriais recentes estão normais. Radiografia de tórax e de sacroilíacas estão normais. Considerando a principal hipótese diagnóstica para este paciente, qual a conduta terapêutica mais adequada no momento?
Paciente 36 anos, sexo feminino, com história de fadiga, constipação intestinal, “esquecimento”. Apresenta-se com a pele ressecada, pulso 60 ppm. A dosagem de T4 livre encontra-se diminuída e a de TSH aumentada. Qual a hipótese diagnóstica mais provável para esse caso?
Compartilhar