Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Dorotéia tem 42 anos e foi ao Posto de Saúde para coleta de colpocitologia. O resultado foi lesão de alto grau. O médico do Posto de Saúde encaminhou-a para o Serviço de Referência. A propedêutica subsequente ao achado de lesão de alto grau à colpocitologia é:

A
repetir a colpocitologia imediatamente.
B
repetir a colpocitologia após três meses.
C
realizar colposcopia e biópsia dirigida.
D
realizar conização.
E
realizar eletrocauterização.
Paciente do sexo feminino, 46 anos, deu entrada no PS com história de fadiga e aumento de volume abdominal há 3 meses, evoluindo há 1 dia com desconforto respiratório. Ao exame físico, apresentava-se com PA 90 x 60 mmHg, FC: 88 bpm. Descorada +/4+ e ictérica ++/4+. Lúcida, orientada e contactuante. Flapping ausente. Apresentava eritema nas palmas das mãos e aranhas vasculares em tórax. Ausculta pulmonar demonstrava MV+ bilateral sem ruídos adventícios, e a ausculta cardíaca não apresentava alterações significativas. Abdome com ascite tensa, espaço de Traube ocupado. Edema em MMII ++/4+. Exames laboratoriais de entrada mostravam: Hb: 10,0 g/dl; Ht: 30%; VCM 92; CHCM: 32; Leucócitos: 3200 (diferencial normal); plaquetas: 45000/ml; U: 25 mg/dl; Cr: 0,7 mg/dl; Glicemia: 92 mg/dl; AST: 62 UI/l; ALT 73 UI/l; Amilase: 32 UI/l, Gama-GT: 32 UI/l, Fosfatase alcalina: 120 UI/l, Bilirrubinas totais: 4,8 mg/dl; Bilirrubina direta: 3,5 mg/dl; Bilirrubina indireta: 1,3 mg/dl; TAP: 58%; Albumina: 2,9 g/dl. Raio-x de tórax é normal. Qual a causa mais provável da anemia desta paciente?
Um homem com 57 anos tem pressão arterial 68/50mmHg, afebril, frequência cardíaca de 140 bpm, aumento de pressão venosa jugular, estertores e extremidades frias e pegajosas. Qual das seguintes é a etiologia mais provável?
Quanto aos critérios clínicos empregados para definição de sepse, relacionados aos achados clínicos e de laboratório, pode-se dizer que:
O diagnóstico de pré-eclâmpsia deve ser suspeitado quando encontramos hipertensão arterial materna e proteinúria, associados ou não a edema generalizado. Caracteriza pré-eclâmpsia grave quando:
Compartilhar