Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Endocrinologia

Cardiologia

Reumatologia

Drª Rebeca recebe no seu ambulatório de pré-natal de alto risco a paciente Rosa, de 33 anos, portadora de lúpus eritematoso sistêmico, com idade gestacional de 20 semanas, Gesta IV/0, III abortos espontâneos. Ela trouxe resultados de exames que revelaram a presença de anticorpos antiSSA/RO e antiSSB/LA. O feto de Rosa poderá apresentar as alterações de:

A
meningomielocele e luxação congênita do quadril.
B
atresia de esôfago e hepatoesplenomegalia.
C
bloqueio cardíaco congênito e miocardite.
D
agenesia renal e hepatoesplenomegalia.
Um homem, 62 anos, sofre trauma abdominal contuso e tem laparotomia de urgência indicada. Nesta é realizada esplenectomia e nota-se contusão da cauda pancreática. O paciente é mantido com dreno abdominal pós-operatório, com drenagem diária de 300 ml/dia. A dosagem desta secreção mostra amilase de 20.000 U/ml. O melhor manejo clínico é:
Criança com 4 meses é trazida para consulta rotineira. Encontra-se em aleitamento materno e recebe gotas vitamínicas com objetivo de se oferecer vitamina D. O pediatra deverá constar no prontuário que a criança se encontra em:
A principal consequência funcional do estrabismo não tratado na criança é a:
São considerados sinais de pré-eclâmpsia grave, EXCETO:
Compartilhar