Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Hepatologia

Durante a avaliação pré-operatória de uma paciente feminina de 32 anos de idade encontrou-se os seguintes resultados de exames: Tempo de protrombina: 13'; Tempo parcial de tromboplastina: 65’; Plaquetometria: 85000/mm³. Nesta circunstância devemos investigar:

A
deficiência do Fator VII.
B
deficiência do Fator X, V e I.
C
deficiência do Fator XII, XI, IX e VIII.
D
avaliar a adesão e a agregação plaquetária.
E
hiperesplenismo.
Lactente de dois anos, eutrófico, é atendido na emergência com quadro de oligúria e edema de membros inferiores. A mãe relata que há quinze dias a criança apresentou diarreia aguda que evoluiu em dois dias para diarreia sanguinolenta. Os exames laboratoriais demonstram densidade urinária baixa, proteinúria mais, anemia e trombocitopenia moderadas ureia e creatinina séricas elevadas. A coprocultura para E. coli enteropatogênica é negativa. Com base nesses dados, o diagnóstico mais provável é:
É considerada Febre Puerperal:
Homem, 50 anos, branco, após reforma de aviário foi internado com febre, dispneia e tosse. Foi diagnosticado pneumonia, não apresentando melhora com antibióticos. Refere que um colega de trabalho que o auxiliou na limpeza do aviário também apresentou sintomas semelhantes logo após o serviço. Nega emagrecimento, etilismo, tabagismo ou uso de medicamentos. A gasometria revela hipoxemia e o Raio-X de tórax mostra opacidades alveolares bilaterais de predomínio cortical e com micronódulos difusos. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
A equipe de saúde da família em que você atua recebe para avaliação um senhor (45 anos), membro de uma família de sua área de atuação, que se refere ter chegado há uma semana do município de João Dourado, na Bahia. Ele está bastante apreensivo, pois ouviu falar na imprensa sobre o risco de estar trazendo sarampo para a sua família. Em relação a essa situação, pode-se afirmar que:
Compartilhar