Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

É considerado o exame “padrão ouro” para o diagnóstico da diverticulite aguda:

A
Tomografia computadorizada de abdômen
B
Colonoscopia
C
Enema opaco
D
Ultrassonografia abdominal
Um conjunto de alterações físicas sugere o diagnóstico de síndrome de Down em um recém-nascido. NÃO faz parte dessas alterações:
Laura, 25 anos, chegou ao Pronto-Socorro, com a seguinte queixa: "acho que vou morrer". Afirmava que, nos últimos dois meses, apresenta súbitos episódios de medo e desconforto intenso com palpitações, tremores, dificuldades para respirar, sensação de sufocação, tontura, sensação de que vai morrer ou enlouquecer. Os episódios duram cerca de 20 minutos embora a paciente julgue que durem mais. Nega uso de drogas e abuso do álcool. Os resultados de exames físicos e laboratoriais estavam normais. O diagnóstico deste caso é de:
Com mononucleose infecciosa, um adolescente de 15 anos permaneceu em repouso domiciliar e, ao final de duas semanas, estava afebril e sem erupção cutânea, mas ainda prostrado. No 16º dia de evolução, a febre recidivou, surgiu cefaleia e ele teve crises convulsivas tonico-clônicas generalizadas. Levado à UPA do bairro, lá chegou torporoso, com tetraparesia grau 3 e reflexo cutaneoplantar em extensão bilateralmente, sem sinais de irritação meníngea. A punção lombar mostrou proteínas = 62 mg/dl, leucócitos = 140 cel/µ (80% linfócitos). Uma ressonância magnética revelou acometimento bilateral de substância branca. Diante dessas evidências, deve ser imediatamente iniciado tratamento com:
Pré-escolar de quatro anos, do sexo masculino, é admitido no pronto-socorro em convulsão tonico-clônica generalizada, com duração total de 10 minutos, acompanhada de febre (39°C). Mãe relata tosse e coriza iniciadas nesse mesmo dia. O desenvolvimento psicomotor é adequado à idade cronológica. O exame neurológico, realizado com o paciente lúcido, é normal. A conduta correta neste momento, é:
Compartilhar