Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Endocrinologia

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

Doenças Respiratórias

Em atividades de rotina, você e sua equipe concluem o diagnóstico de tuberculose pulmonar em um casal recém-ingresso em um domicílio de sua área de referência. Trata-se dos pais de um recém-nascido. Você inicia o tratamento com tuberculostáticos e paralelamente avaliam os contatos. Em relação à criança, a conduta indicada será:

A
Iniciar quimioprofilaxia com a isoniazida na dose de 10 mg/kg de peso, por um período total de 6 meses, com posterior avaliação por meio da realização do PPD.
B
Realizar imediatamente a vacinação com BCG para reduzir as chances da criança desenvolver formas bastante graves da tuberculose, como a meningoencefalite.
C
Iniciar o tratamento com o esquema RIP, com doses ajustadas para o peso da criança, por um período de 6 meses, reavaliando posteriormente com radiografia de tórax.
D
Acompanhar a criança clinicamente durante todo o primeiro ano de vida e, paralelamente, programar a realização do esquema básico de vacinação para tuberculose.
E
Iniciar isoniazida durante 3 meses e reavaliar posteriormente com o PPD para definir se a isoniazida é mantida por mais de 3 meses ou se é suspensa, com a realização do BCG.
Mulher de 85 anos teve queda da própria altura há uma hora, queixa-se de intensa dor no quadril esquerdo e grande dificuldade para movimentar o membro inferior correspondente. AP: Diabetes mellitus e hipertensão arterial. Exame ortopédico: discreta rotação externa do membro inferior esquerdo e muita dor do quadril à movimentação passiva. RX da bacia: intensa osteoporose e fratura do colo do fêmur esquerdo, com acentuado desvio. O tratamento indicado é:
Mulher, 40 anos, previamente hígida. HMA: foi encontrada desacordada em uma fazenda distante com diversas cartelas vazias de diazepam ao seu lado. Após cinco horas, chegou ao PA. EF: REG, eupneica, acianótica, anictérica, afebril, escala de Glasgow: 13; 2 bulhas rítmicas, normofonéticas, sem sopros, FC: 90 bpm, PA: 110/70 mmHg; abdome sem alterações; murmúrio vesicular presente e simétrico, sem ruídos adventícios, FR: 16 ipm, SatO2: 92%. A conduta mais adequada é:
Lena, 47 anos, faz tratamento médico para depressão há mais de 7 anos. Já fez uso de vários tipos de antidepressivos, com resposta moderada. Atualmente, seu médico prescreveu um inibidor irreversível da MAO (Monoaminoxidase), chamado tranilcipromina. Qual das drogas abaixo poderá ser usada concomitantemente com a tranilcipromina, no caso de indicação médica precisa?
Um paciente de 23 anos refere episódios súbitos e recorrentes de taquicardia, sudorese e dispneia, com parestesia de extremidades e sensação de opressão torácica. Refere ainda que nestes episódios apresenta sensação de irrealidade e de estar distante de si mesmo. Qual é o diagnóstico mais provável deste paciente?
Compartilhar